terça-feira, 05/03/2024
Banner animado
InícioNotíciasPolicial NORTÃO: Sema apreende 2,1 mil m³ de madeira em Marcelândia

NORTÃO: Sema apreende 2,1 mil m³ de madeira em Marcelândia

Banner animado
O total apreendido corresponde a pelo menos 100 caminhões e somaram R$ 630 mil em multas. A madeireira sem licenciamento foi embargada

Rose Domingues | Sema-MT 

Fiscalização/Sema-MT

                      A unidade regional da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) de Guarantã do Norte apreendeu 2.353 toras de madeira, o equivalente a 1.864 m³, e outros 256,02 m³ de madeira serrada, em uma marcenaria sem licenciamento ambiental no distrito de Analândia, que pertence ao município de Marcelândia (710 km ao norte da capital). O total apreendido corresponde a pelo menos 100 caminhões e somaram R$ 630 mil em multas.

                        Há indícios de que o produto, sem documentação de origem, é proveniente de desmatamento ilegal na região. Conforme a gerente regional da Sema, Elenara Araújo, a madeira estava sendo comercializado clandestinamente com empresas de São Paulo. “A madeireira foi embargada, mas não houve necessidade naquele momento de prisão do proprietário, que responde por processo nas esferas administrativas, civil e criminal.”

A inspeção ocorreu na primeira quinzena deste mês, quando a equipe de fiscalização constatou durante uma ação de rotina um empreendimento madeireiro sem placa de identificação, realizando queima de resíduos. Durante a abordagem, o proprietário e os funcionários admitiram que o empreendimento estava operando desde janeiro deste ano sem um pedido de licenciamento à Sema.

Entre as espécies de madeira apreendidas em tora estão angelim saia, angelim pedra, amescla, cambará, cambará rosa, canelão, cedro rosa, pau ferro/roxinho e peroba. Já da madeira serrada, amescla, cambará, cedrinho e peroba.O proprietário é o fiel depositário da madeira que poderá ser doada pelo Ministério Público Estadual (MPE) para reformas, construção de pontes e outras atividades voltadas à comunidade local.

Desmatamento ilegal

                      Os dois municípios que estão o topo do ranking de desmatamento ilegal, Colniza e Feliz Natal, na região noroeste, tiveram ações de apreensão de madeira ilegal registradas este ano. No primeiro deles, após 14 dias da Operação Proteger, 10 madeireiras foram atuadas por estocar madeira advinda de desmatamento ilegal. O valor total das multas aplicadas ultrapassou R$ 1,4 milhão e correspondem a um volume de 2,57 mil m³, o equivalente a aproximadamente 125 caminhões. A ação ocorreu entre os dias 4 e 18 de abril reuniu servidores da Sema, policiais da Secretaria de Segurança Pública (Sesp) e do Batalhão de Polícia Ambiental (BPMPA).

Entre fevereiro e março, durante nove dias de operação em Feliz Natal, a Sema aprendeu, com apoio do Batalh, 900 m³ de madeira irregular, somando quatro autos de Infração para três empreendimentos madeireiros que estavam atuando em desconformidade com normas legais, por depósito e comércio irregulares. O total de multas ultrapassa R$ 300 mil. Uma pessoa foi conduzida para a delegacia. Ao todo, sete madeireiras da região estavam com movimentação suspeita no Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais (Sisflora).

Balanço 2015

Em um esforço concentrado do setor de fiscalização, a Sema autuou no ano passado 65.840 hectares por desmatamento ilegal. Os números mostram um aumento de 81,6% no percentual de autuações em relação ao ano anterior, que foi de 36.238 hectares. O órgão ambiental também elevou o número de autos de infração e de apreensão de caminhões carregados com madeira retirada ilegalmente, foram 708 autos de infração ante 454 elaborados no ano de 2014.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes