quarta-feira, 21/02/2024
Banner animado
InícioGeralMUNDOUcranianos protestam contra Lula em Portugal

Ucranianos protestam contra Lula em Portugal

Banner animado

Terra Brasil Notícias

AGORA: Ucranianos protestam contra Lula em Portugal
Foto: Arquivo/Reprodução.

Isso me deixou tão chateada porque não sei como o presidente do Brasil pode apoiar Putin, que é um assassino — disse a jovem de 27 anos.

A chegada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já está gerando tumulto em Portugal.

Conforme antecipamos, o líder brasileiro cumpre agenda internacional no país europeu e deve ficar em solo lusitano até 25 de abril.

Noticiamos também a movimentação de ativistas, políticos e lideranças de Portugal que articulam diversos protestos contra o petista durante a comitiva presidencial.

Até então, as reivindicações contra Luiz Inácio estavam centradas somente entre os portugueses. No entanto, um grupo de ucranianos se antecipou e deu início aos atos contra o mandatário do Brasil.

Diversas pessoas se reuniram em frente à embaixada brasileira em Lisboa, nesta sexta-feira (21), para protestar contra a presença de Lula e dos comentários recentes sobre a guerra na Ucrânia feitos por ele.

Nos últimos dias, o esquerdista causou polêmica nos Estados Unidos e na Europa, por dizer que tanto a Ucrânia quanto a Rússia eram os culpados pelo conflito, que começou quando Moscou invadiu seu vizinho em fevereiro de 2022.

Por consequência, Lula sugeriu que os Estados Unidos e os aliados europeus deveriam parar de fornecer armas à Ucrânia, alegando que o país estava prolongando a guerra.

Em reação imediata, autoridades internacionais teceram duras críticas ao Brasil. O governo ucraniano, inclusive, criticou a atitude, por tratar “a vítima e o agressor” da mesma forma.

Protestos em Portugal

A refugiada ucraniana Yana Kolomiiets, que está em solo português há quatro meses, participou do protesto em Lisboa.

Ela repudiou as declarações do brasileiro e disse ter se sentido “terrível” ao ouvir os comentários do petista.

— Isso me deixou tão chateada porque não sei como o presidente do Brasil pode apoiar Putin, que é um assassino — disse a jovem de 27 anos.

Do lado de fora da embaixada, os manifestantes seguravam diversos cartazes dizendo: “A Rússia é um estado terrorista” e “Pare de matar nossos filhos”.

— Morrem pessoas todos os dias na Ucrânia e precisamos de apoio internacional — declarou o presidente da Associação Ucraniana de Portugal, Pavlo Sadokha.

A associação de Sadokha fez uma carta à embaixada brasileira para expressar seu descontentamento. O documento foi entregue ao embaixador do Brasil, Raimundo Carreiro, e ao ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Marcio Macedo.

Créditos: Conexão Política.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes