terça-feira, 16/04/2024
Banner animado
InícioSocialInfra-EstruturaBR-163: Parceria com multinacional permite uso da mão de obra de detentos...

BR-163: Parceria com multinacional permite uso da mão de obra de detentos na duplicação

Banner animado

GOVIC SITE

Logística de transporte é de responsabilidade da empresa e não necessita de escolta armada

RODRIGO MACIEL MELONI
Assessoria/Sejudh-MT

                              O Governo do Estado fechou parceria com a concessionária Rota do Oeste, empresa do Grupo Odebrecht, para ceder até 12 recuperandos que trabalharão nas obras de duplicação e recuperação da BR-163, em trecho que corta o município de Nova Mutum. A ação é reflexo do sucesso experimentado em Rondonópolis, onde o total de apenados atuando na mesma função pode chegar a 200, após assinatura de termo aditivo ao Termo de Contrato de Intermediação de Mão de Obra nº 08/2014/Funac, que visava aumentar o efetivo.

                     A parceria é intermediada pela Fundação Nova Chance (Funac), órgão ligado à Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh). Os recuperandos da Cadeia Pública de Nova Mutum trabalham monitorados por tornozeleira eletrônica. De acordo com a direção da unidade, toda logística de transporte é de responsabilidade da empresa, sem necessidade de escolta armada.

                 “Para participar do projeto, além de ter cumprido um terço da pena, estes homens têm que ter bom comportamento e passam por rigorosa avaliação da assistência social do município. Cada vez que um detendo se encaixar no perfil, será indicado para fazer parte do projeto”, diz Antônio Lima, diretor da unidade.

                  A remição por dias trabalhados vem acompanhada do recebimento de um salário-mínimo. “Toda condição de trabalho é igual à de qualquer outro funcionário da empresa, não ha distinção”, explica Lima. Os recuperandos trabalham de segunda a sexta-feira, das 07 às 17 horas e parte da remuneração é destinada à família, enquanto a outra metade do salário é depositada em uma conta que poderá ser acessada assim que o recuperando cumprir sua pena.

                “Isto mostra o empenho do Governo em dar uma vida melhor para os recuperandos e seus familiares, e dos próprios detentos em garantir uma vida melhor”, destacou o secretário Márcio Frederico de Oliveira Dorilêo.

                 O gerente administrativo-financeiro da Odebrecht Infraestrutura, Marco Paulo Hosken explica que o projeto, que já existia em Mato Grosso, foi incorporado pela empresa por possuir as características que a empresa procura. “Buscamos parcerias para incorporar programas sociais em nossos canteiros de obras. O programa Renascer integra exatamente tudo que procurávamos, um programa de caráter social que permita reintegrar as pessoas à sociedade”.

Imagem reprodução web

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes