quarta-feira, 28/02/2024
Banner animado
InícioAGRONOTÍCIASAgronegócioCentral de recebimento de embalagens vazias de defensivos agrícolas é instalada no...

Central de recebimento de embalagens vazias de defensivos agrícolas é instalada no Nortão; a unidade atenderá Colider e outros municípios

Banner animado

O local destina de forma correta ao meio ambiente as embalagens. Agora, o estado passa a contar com 37 unidades de recebimento, sendo 17 centrais e 20 postos.

Nova central de recebimento de embalagens vazias é instalada em MT — Foto: Reprodução/TV Centro América

Nova central de recebimento de embalagens vazias é instalada em MT — Foto: Reprodução/TV Centro América

Uma nova central de recebimento de embalagens vazias de defensivos agrícolas foi instalada em Mato Grosso. A unidade fica em Nova Santa Helena, a 622 km de Cuiabá, e também atende outros 13 municípios do estado. Agora, o estado passa a contar com 37 unidades de recebimento, sendo 17 centrais e 20 postos.

A unidade é gerida pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV), entidade gestora do Sistema Campo Limpo e já começou a operar. A central terá capacidade inicial de receber 1.000 toneladas de embalagens por ano.

A nova central atende outros 13 municípios do estado — Foto: Reprodução/TV Centro América

A nova central atende outros 13 municípios do estado — Foto: Reprodução/TV Centro América

De acordo com o inpEV, Mato Grosso é um dos estados com o maior número de estruturas de recebimento de embalagens devido ao potencial agrícola. Em 2022, o estado foi responsável pela destinação ambientalmente correta de 14.685 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas.

Além de Nova Santa Helena, a central atenderá os municípios de:

As centrais

Agora, o estado passa a contar com 37 unidades de recebimento — Foto: Reprodução/TV Centro América

Agora, o estado passa a contar com 37 unidades de recebimento — Foto: Reprodução/TV Centro América

As centrais de recebimento de embalagens vazias de defensivos agrícolas são unidades com área mínima de 160 m², geridas por associações de distribuidores, cooperativas ou pelo inpEV. Elas são responsáveis pelo:

  • recebimento de embalagens lavadas e não lavadas;
  • inspeção e classificação das embalagens entre lavadas e não lavadas;
  • emissão de recibo confirmando a entrega das embalagens pelos agricultores;
  • compactação das embalagens por tipo de material;
  • emissão de ordem de coleta para que o inpEV providencie o transporte para o destino (reciclagem ou incineração).

O Sistema Campo Limpo é um programa brasileiro de logística reversa de embalagens vazias e sobras pós-consumo de defensivos agrícolas, que tem como base o princípio das responsabilidades compartilhadas entre todos os elos da cadeia produtiva (agricultores, fabricantes, registrantes e canais de distribuição), com apoio do poder público. O programa se baseia no princípio da logística reversa.

O sistema reúne mais de 260 associações de revendas e cooperativas e atende cerca de 2 milhões de propriedades rurais no país, de acordo com o censo agrícola de 2017.

Crédito: Por TV Centro América

fonte: g1MT

ARTIGOS RELACIONADOS
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes