terça-feira, 16/04/2024
Banner animado
InícioVida e SaudeCheiros podem aliviar sintomas da depressão; Vick Vaporub e baunilha ajudam

Cheiros podem aliviar sintomas da depressão; Vick Vaporub e baunilha ajudam

Banner animado

Por Vitor Guerra no

Imagem de capa para Cheiros podem aliviar sintomas da depressão; Vick Vaporub e baunilha ajudam
Cheiros podem aliviar os sintomas de depressão porque ao serem expostos a certos aromas afetivos, os pacientes têm pensamentos positivos. – Foto: Freepik.

Aqueles cheiros marcantes, que despertam memórias afetivas, podem aliviar os sintomas de depressão. É o descobriram pesquisadores em um novo estudo publicado nos EUA.

Neurocientistas do Departamento de Medicina da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, fizeram um estudo usando 12 aromas reconhecíveis. Pacientes que cheiraram os 12 aromas, tiveram melhor acesso a memórias positivas, interrompendo padrões de pensamentos negativos.

Entre os cheiros estão o extrato de baunilha, sabonete e até mesmo a pomada Vick Vaporub. “Se melhorarmos a memória, poderemos melhorar a resolução de problemas, a regulação emocional e outros problemas funcionais que os indivíduos deprimidos frequentemente experimentam”, explicou Kimberly Young, pesquisadora da Universidade.

Os 12 cheiros

Ao, 32 indivíduos diagnosticados com Transtorno Depressivo Maior, foram recrutados por meio de anúncios online.

Depois, os pacientes foram expostos a 12 cheiros em potes herméticos, juntamente com uma pista escrita sobre o aroma.

Entre os cheiros estavam óleo de coco, cominho, vinho, óleo de laranja, extrato de baunilha, café, sabonete, entre outros

A hipótese dos pesquisadores era de que, ao serem expostos a certos cheiros afetivos, os pacientes poderiam apresentar alguma melhora e pensamentos positivos.

Quebrando ciclos negativos

Os pacientes conseguiam identificar os cheiros corretamente em 29% dos casos. Além disso, os aromas evocam memórias afetivas deles.

Especialmente, surpreendeu os pesquisadores quando pacientes começaram a se lembrar, de maneira não forçada, de memórias e momentos positivos.

“As memórias evocadas pelo odor podem ser únicas em relação a outros estímulos, como auditivos e visuais, e conter emotividade”, disseram na pesquisa.

Ao se lembrarem dos cheiros e reativarem momentos positivos, os pacientes conseguiam quebrar os ciclos de pensamento negativos, que são comuns no quadro de TDM.

Mais efetivo que palavra

Junto com os cheiros, eram também apresentadas palavras aos doentes.

Mesmo assim, a recuperação da memória era mais forte em indivíduos que recebiam sinais de odor, em vez de sinais das palavras.

Todos que foram estimulados por odores, tinham memórias mais vivas e envolventes.

Bulbo olfatório

Segundo Kimberly, a evidência pode estar relacionada às conexões nervosas do bulbo olfatório.

O bulbo olfatório é a parte do cérebro que processa os cheiros.

Essa área do cérebro está ligada diretamente à amígdala, uma região associada à memória e à emoção.

E realmente, quando a gente lembra daquele cheirinho da comida da vovó, não tem como não abrir um pequeno sorriso no rosto, né?

O café era um dos aromas oferecido aos voluntários, que desencadeavam memórias positivas depois do cheiro. Foto: Freepik.

O café foi um dos aromas oferecido aos voluntários, que desencadeavam memórias positivas depois de sentirem o cheiro. Foto: Freepik.

SonotíciaBoa

Espalhe notícia boa!

ARTIGOS RELACIONADOS
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes