terça-feira, 05/03/2024
Banner animado
InícioSocialCIDADANIAHomicídio contra idoso pode se tornar crime hediondo sem direito a fiança

Homicídio contra idoso pode se tornar crime hediondo sem direito a fiança

Banner animado

Projeto defende que homicídio conta idoso é cruel e causa repulsa na sociedade.Prever punição mais rigorosa e sem a possibilidade de pagamento de fiança.

 

AGÊNCIA SENADO

  IDOSO VIOLENCIA       Imagem divulgação / web

                        Poderá ser incluído no rol de crimes hediondos o homicídio contra os idosos, conforme determina projeto em pauta na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O colegiado se reúne nesta quarta-feira (18), a partir das 10h.

                   Para o autor do projeto (PLS 373/2015), senador Elmano Férrer (PTB-PI), homicídio contra idosos é um crime de grande crueldade, revoltante e que causa repulsa na sociedade, justificando o enquadramento como hediondo, para o qual é prevista punição mais rigorosa e sem a possibilidade de pagamento de fiança.

               A proposta tem o apoio do relator na CCJ, senador José Maranhão (PMDB-PB), que preside a comissão. No relatório, Maranhão mostra que, a cada hora, pelo menos dois idosos sofrem algum tipo de violência no Brasil.

               Ainda segundo o relator, o homicídio representa a terceira causa que mais mata pessoas idosas no país, apesar dos avanços conquistados desde a aprovação do Estatuto do Idoso.

              José Maranhão apresentou emenda para propor aumento da pena se o crime for praticado por ascendente, descendente, irmão, cônjuge ou companheiro, ou por pessoa que conviva com o idoso. O texto original prevê o aumento de pena para casos em que o crime é cometido na presença de descendentes da vítima.

               Para incluir o homicídio contra idosos, ou idosicídio, como crime hediondo, Elmano Férrer propõe alteração do Código Penal (Decreto-Lei 2.848/1940) e da Lei 8.072/1990, que trata dos crimes hediondos.

Licitação

              A pauta da CCJ reúne ainda outras 39 proposições, como o Projeto de Lei do Senado (PLS) 604/2015, que triplica os valores limites para licitação de obras, serviços ou compras feitas pelo poder público.

            Também pode ser votado quarta-feira o PLS 204/2015, que altera a Lei de Crimes Ambientais (Lei 9605/1998) para aumentar a pena para quem poluir manancial de água.

A Comissão de Justiça se reúne na sala 3 da Ala Senador Alexandre Costa.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes