domingo, 14/04/2024
Banner animado
InícioNotíciasSaúdeHOSPITAL REGIONAL DE COLIDER: salários continuam atrasados

HOSPITAL REGIONAL DE COLIDER: salários continuam atrasados

Banner animado

LABORATÓRIO S JOSÉ

Já faz muito tempo que o  Hospital Regional de Colíder vem sofrendo com os mais diversos tipos de carências, especialmente os salários atrasados de médicos e demais prestadores de serviços daquela instituição de saúde.

                          Com os últimos três meses de salários sem receber, em dezembro houve ameaça de paralisação geral nos atendimentos por parte dos profissionais, movimento esse que  foi suspenso após a Secretaria Estadual de Saúde (SES/MT) garantir que ainda naquele mês iniciaria os  devidos pagamentos, mas  o firmado não foi cumprido, e muitos profissionais estão pagando para trabalhar.

                       O Pediatra e intensivista neonatal, Antônio Batista Queiroz, afirma que 80% dos profissionais que atuam na unidade não residem em Colíder e  estão arcando com os custos para trabalhar. Ele, por exemplo, mora em  Cuiabá, mas se desloca até o município para atender os pacientes. Ainda
em relação à situação vivenciada pelos profissionais, o especialista  afirma que se os valores não forem pagos, é possível que até os pacientes fiquem sem alimentação.

                 Atualmente, apenas os serviços de urgência e emergência estão sendo  realizados na unidade de saúde. “Já há recursos que estão em falta”,  ressaltou.

                Segundo Queiroz, o Hospital Regional de Colíder é responsável por  atender cerca de 150 mil pessoas. Os pacientes que utilizam a unidade  são do próprio município, como também de cidades vizinhas, como  Marcelândia, Nova Canaã do Norte, Nova Santa Helena, Cláudia, Terra Nova  do Norte, entre outras.

                   Há casos de pessoas residentes no estado do Pará que também buscam  auxílio no hospital. Em relação à saúde pública, o profissional destaca  que é preciso uma mudança geral. “A área da saúde parece ser prioridade  apenas em época de campanha política. Passado esse período, o serviço  fica em segundo plano.

                               A área da saúde pública está sucateada. Espero
que o próximo governo melhore isso e que os pagamentos atrasados sejam  quitados até a primeira quinzena de janeiro”.
Assim como outras unidades de saúde, o Hospital Regional de Colíder  chegou a ser administrado por uma        Organização Social de Saúde (OSS).

                  A unidade de saúde, entre o período de janeiro a abril de 2012, ficou sob  administração do Instituto Social Fibra, que também era responsável pelo Hospital Regional de Alta Floresta.
OUTRO LADO

                         Até o fechamento da edição, nesta quarta-feira (31 de dezembro), a  assessoria de imprensa da SES/MT não havia atendido o telefone. Fonte Gazeta Digital

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes