quarta-feira, 21/02/2024
Banner animado
InícioColider Em EvidênciaINDÍGENAS EM COLÍDER EM “PÉ DE GUERRA”

INDÍGENAS EM COLÍDER EM “PÉ DE GUERRA”

Banner animado

DSEI COLIDER

imagem divulgação – Instalação do DSEI /kayapó/Colider

Indígenas recebem intimação da Justiça determinando que  desocupem o prédio do DSEI, e ficam furiosos prometendo guerrilhar, se preciso for.

                    “Represália”, essa é a palavra com a qual os indígenas  estão  definindo  a  situação que vêm enfrentando  depois da interrupção do protesto que levou o bloquei por vários dias da BR-163, no mês de janeiro deste ano, quando várias etnias faziam reivindicações dentre as quais a exoneração da Coordenadora do Sesai (Serviço Especial de Saúde Indígena),  Sanna Rochelle Aparecida Silva Sarmento, com a alegação de ela vinha deixando a desejar frente a função e prejudicando os Índios com atitudes contrárias aos interesses dos mesmos.

                Na ocasião, para por fim na greve  foi feito um acordo da parte doSESAI, Secretário Antônio Alvescom o Cacique Raoni (índios), que a referida coordenadora seria exonerada naqueles dias. Mas  Sanna não foi exonerada, e vêm tomando medidas que estão causando sérios problemas para os índios, como o não pagamento a três meses do salário dos funcionários terceirizados do setor administrativo  do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI), cujo dinheiro para esse fim e para pagar prestadores de serviços, se encontra depositado na conta do DSEI/kayapó/MT, todavia a coordenadora se nega a pagar por simples birra, conforme  fonte, que temendo represália a sua pessoa pediu para não divulgar o seu nome.

                 Além disso, bloquearam  os meios de transportes terrestres e aéreo, com a proibição da venda de combustível, prejudicando o atendimento a mais de dez aldeias longínquas que estão sem poder receber alimentos e medicamentos devido a falta de combustível no avião. “Olha, segundo o Cacique Raoni, se por acaso um indígena morrer na aldeia a coisa vai ficar feia, vai ter guerra, pois a situação é calamitosa, de verdadeiro abandono da parte da coordenação,  cuja equipe não aparece nem para a devida satisfação.” Desabafou o informante.

                    E como se tudo isso não bastasse, hoje (20/03), as 12h40min horas, dois oficiais de  Justiça acompanhado de policiais federais  entregaram  aos indígenas Intimação Judicial da parte do Juiz Federal Murilo Mendes,  determinando que eles desocupem em dois dias o prédio do DSEI, onde muitos índios estão acampados desde o início do protesto, aguardando decisão de Brasília quanto a exoneração da Coordenadora.

  Segundo o informante indígena, as lideranças  furiosas se reuniram e  decidiram  que não vão abrir mão da decisão deles, ou seja, não irão desocupar o prédio do Dsei enquanto Antonio Alves não exonerar Sanna Rochelle. E a decisão do  Cacique Raoni Metuktire  foi a de que irá reforçar sua equipe com mais guerreiros(índios) para enfrentar o que vier na segunda-feira. Ou seja, os índios em Colíder em “pé de guerra”.

 Valendo salientar que os índios vinha  tentando contato com o SESAI através do Secretário  Antônio Alves, mas sem sucesso, o ultimo contato que tiveram  com ele foi dia 01/03/2015, quando  informou que iria exonerar Sanna, mas até o momento nada foi feito, ao contrário, permitiu que a situação piorasse ainda mais.  Da Redação Folha de Colider.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes