segunda-feira, 04/03/2024
Banner animado
InícioSocialCIDADANIAJovem preto recebe diploma de Medicina ao som de Negro Drama e...

Jovem preto recebe diploma de Medicina ao som de Negro Drama e emociona as redes sociais; conheça a letra da música

Banner animado

Por Karen Belém

Imagem de capa para Jovem preto recebe diploma de Medicina ao som de Negro Drama e emociona as redes
Cheio de representatividade, Deyvisson – um jovem preto – recebe diploma de medicina ao som de Negro Drama, dos Racionais MCs — Foto: Reprodução/Instagram @deyvissonluis

Deyvisson Luís Maia, 22 anos, é um jovem preto que se tornou o mais novo médico de Salvador (BA), mas também deixou sua marca na cerimônia de colação de grau ao escolher a música “Negro Drama” dos Racionais MCs para entrada.

A cena, compartilhada nas redes sociais, mostra o brasileiro recebendo o capelo pelas mão da avó e o diploma pela mãe e o pai. A carinha de orgulho deles é incrível! (assista ao vídeo abaixo) 

O vídeo viralizou e emocionou os internautas porque a música escolhida por Deyvisson é considerada um hino que representa a força da comunidade negra, uma entre tantas vozes que clamam por justiça e igualdade. Que representatividade!

Homenagem à avó

Em outro post no Instagram, Deyvisson menciona a letra da música em uma carta aberta que fez à avó:

“Família brasileira, dois contra o mundo
Mãe solteira de um promissor vagabundo
Luz, câmera e ação, gravando a cena vai
Um bastardo, mais um filho pardo sem pai”

Deyvisson contou que o projeto da vida dele começou muito antes do seu nascimento, na cidade de Conceição do Coité, onde sua avó nasceu há 75 anos.

“Dona Quita se mudou, analfabeta, para a região metropolitana em busca de uma vida melhor e o início foi complicado. Lembro disso toda vez que escuto Negro Drama”, escreveu

“Eu só fiz a última etapa”

Deivison lembrou que não estaria onde está hoje se não fosse pela perseverança de sua avó, que mesmo analfabeta, sempre se dedicou em proporcionar uma vida melhor para a família.

“À mim sobrou a parte mais fácil: Estudar! Toda parte difícil foi realizada por 50 anos antes de eu nascer, eu só fiz a última etapa”, finalizou o jovem.

Inspiração no médico que o tratou com pernas tortas

A área que Deyvisson mais gosta é a ortopedia.

“A Culpa é da senhora, mãe, que quando eu tinha 14 anos me deu um mini atlas de anatomia humana, o qual eu lia infinitas vezes o capítulo de “ossos e músculos”.

Ele tinha o pé plano e pernas tortas quando era criança, e dá pra acreditar que o médico professor de ortopedia na faculdade era o mesmo que o atendia na infância?

“O guri via o médico e sabia que seria igual a ele, mesmo não sendo ainda. O guri cresceu, entrou na faculdade de medicina, esperou 3 anos para ter aula de ortopedia e o professor, advinha? Era o seu médico de infância que ele queria ser igual”, escreveu em um post.

Repercussão na web

Deyvisson tem recebido apoio e mensagens positivas de internautas e pessoas famosas de todo o país.

“Eu sigo sem acreditar nessa repercussão nacional”, comemorou ainda assustado por o vídeo ter ido tão longe.

“Me emocionei aqui. Eu quando me formei, nós éramos somente 3 em uma turma de 50 formandos. Seguimos”, disse um internauta.

Outra ainda comentou: “Me arrepiei muito e vibrei de mais com sua conquista daqui. Viva sua luta, sua história, sua garra, raça e cor!”.

Leia um trecho da música:

Nego drama
Cabelo crespo e a pele escura
A ferida, a chaga, à procura da cura
Nego drama
Tenta ver e não vê nada
A não ser uma estrela
Longe, meio ofuscada
Sente o drama
O preço, a cobrança
No amor, no ódio, a insana vingança
Nego drama
Eu sei quem trama e quem tá comigo
O trauma que eu carrego
Pra não ser mais um preto fodido
O drama da cadeia e favela
Túmulo, sangue, sirene, choros e velas
Passageiro do Brasil, São Paulo, agonia
Que sobrevivem em meio às honras e covardias
Periferias, vielas, cortiços
Você deve tá pensando
O que você tem a ver com isso?
Desde o início, por ouro e prata
Olha quem morre, então
Veja você quem mata
Recebe o mérito a farda que pratica o mal
Me ver pobre, preso ou morto já é cultural
Histórias, registros e escritos
Não é conto nem fábula, lenda ou mito
Não foi sempre dito que preto não tem vez?

Assista ao vídeo desse jovem brasileiro

https://www.instagram.com/p/C2j-jW5ONnb/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=embed_video_watch_again

Espalhe Notícia boa!

ARTIGOS RELACIONADOS
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes