terça-feira, 05/03/2024
Banner animado
InícioAGRONOTÍCIASAgronegócioMinistra anuncia Plano Agrícola e Pecuário para 19 de maio

Ministra anuncia Plano Agrícola e Pecuário para 19 de maio

Banner animado

COLIMEL

Resultado de imagem para plano agrícola e pecuário 2015

imagens ilustrativas
Taxas de juros da próxima safra acompanharão a previsão de inflação deste ano

                       A ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) informou na segunda-feira (20) que o Plano Agrícola e Pecuário 2015/2016 será lançado pela presidente Dilma Rousseff em 19 de maio.

As taxas de juros da próxima safra acompanharão a previsão de inflação deste ano, afirmou a ministra após reunião com a presidente nesta manhã, no Palácio do Planalto.

“Aumento de juros é importante e é natural, porque se nós avaliarmos o ano passado, a inflação fez 6,5% e a taxa de juros mais alta também foi de 6,5%. As taxas de juros variam de acordo com a inflação, no histórico dos anos. O Plano Safra seguirá o mesmo curso, o mesmo rumo, e as taxas serão praticamente neutras, como foram no ano passado”, disse.

Kátia Abreu ainda destacou a prioridade que o governo tem dado ao Plano Agrícola e Pecuário e, em especial, à defesa agropecuária.

“O ajuste fiscal não pode ser sinônimo de imobilismo, não está sendo enquadrado em todos os programas de governo. Existem programas de governo que estão funcionando. O Plano Safra é um dos pontos que o governo exclui do ajuste”, concluiu.

Matopiba
A ministra afirmou ainda a presidente Dilma Rousseff assinará em 30 de abril o decreto que formaliza a abrangência territorial do Matopiba, região formada por Tocantins e partes do Maranhão, Piauí e Bahia

O Matopiba, cujo nome é um acrônimo formado com as iniciais dos estados que o formam, é uma das principais áreas do mundo em expansão na produção de grãos.

“Esta é a última fronteira agrícola que terá oportunidade de contar com o apoio do Estado. Mas não é o apoio protecionista, é o apoio em logística, infraestrutura e energia”, afirmou.

A região tem conseguido expandir sua produtividade sem aumentar o desmatamento, segundo a ministra, devido a maior investimento em tecnologia na pecuária e ampliação da produção de grãos.

“A gente observou que de 40, 45 anos para cá as regiões de agricultura foram nascendo isoladamente, mas a logística não as acompanhou, houve um certo abandono e a população local ficou à margem. Queremos reverter isso e ajudar esses produtores pequenos a migrarem para a classe média”, afirmou.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes