domingo, 14/04/2024
Banner animado
InícioGeralOpiniãoOs beneficiários do petrolão

Os beneficiários do petrolão

Banner animado

Presos na operação Lava-Jato deixam a sede da Policia Federal com destino ao IML da cidade de Curitiba para fazer o exame de corpo de delito

imagens reprodução web

                           Cinco empresários continuam no regime de prisão preventiva e 11 – que estavam em prisão temporária – foram libertados pela Operação Lava-Jato, que também mantém presos o doleiro Alberto Youssef e ex-diretores da Petrobras. Pela estimativa do banco americano Morgan Stanley, o esquema sangrou a estatal em R$ 21 bilhões, o equivalente ao lucro operacional de um ano. Nunca na história desse país se viu uma investigação avançar tanto, levar à prisão tantos figurões e colocar tantos políticos na “linha de tiro”. Por muito menos, o governo de Fernando Collor caiu. Isso, no entanto, não quer dizer que o de Dilmatambém deva cair, a não ser que reste provado que ela ou seu núcleo político e palaciano têm envolvimento com as irregularidades.

            Identificadas as empreiteiras pagadoras de propina, seus dirigentes devem se valer da delação premiada e de outros favorecimentos legais para reduzir as penas pelos crimes que – querendo ou não – cometeram. É preciso apurar claramente se houve cartel entre empresas ou se elas foram vítimas de extorsão ou coação para darem propina. A Nação espera agora, com certa impaciência, saber os nomes dos políticos beneficiários de toda essa roubalheira pois, pelo que se disse até agora, o dinheiro ia para os partidos da base de apoio ao governo e até da oposição. O povo tem o direito de saber quem são os homens e mulheres que, apesar de virem pedir seu voto com cara de boa gente, metem a mão no dinheiro sujo da corrupção, retirado do superfaturamento de obras pagas pelo governo e por empresas estatais. Outra coisa que interessa muito é verificar se os esquemas de propinas só funcionaram na Petrobras ou se estendem também a outras áreas federais, estaduais e municipais, onde essas e outras mega-empreiteiras tocam obras.

            Pelos valores até agora revelados, o já chamado “petrolão” é muito maior que o “mensalão”, que levou políticos e empresários para a prisão. Isso dá importância especial aos acontecimentos futuros da Lava-Jato. Partindo-se da informação – já tornada pública – de que existem pelo menos 70 políticos com mandato envolvidos como beneficiários das propinas, espera-se haver pela frente grande tarefa para o Supremo Tribunal Federal, a corte encarregada de julgar os detentores de foro especial. Queiram ou não, os 11 ministros terão em suas mãos a grande tarefa de passar a limpo o meio político brasileiro, atribuindo a cada um dos envolvidos aquilo que a lei prevê para sua conduta. É a chance de recolocar o país nos devidos trilhos e eliminar a malfadada corrupção. É agora ou nunca…

 Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves – dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo)

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes