terça-feira, 05/03/2024
Banner animado
InícioSocialCIDADANIAPortugal aposta na atualização de profissionais mais velhos para o mercado de...

Portugal aposta na atualização de profissionais mais velhos para o mercado de trabalho

Banner animado
ONU News/Monica Grayley
Titular da pasta, Ana Mendes Godinho, disse à ONU News que investimento em tecnologia da informação mostra-se ainda mais relevante no pós-pandemia; companhias estão interessada em aumentar empregabilidade, afirma ministra.

Trabalhadores portugueses como mais tempo no mercado podem contar com o apoio do governo para um programa de atualização conhecido como “conversão de competências”.

A iniciativa é parte dos investimentos que o Ministério do Trabalho faz no contexto pós-pandemia na área das tecnologias da informação, segundo a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.  Ela está na sede da ONU em Nova Iorque para participar de debates sobre o tema, incluindo a Avaliação sobre o Plano de Ação Internacional de Madri sobre o Envelhecimento.

Mundo de competências digitais

“Há aqui uma preocupação a indicar-nos que há um mercado mais envelhecido. De pessoas que estão mais velhas. O que estamos a tentar fazer é investir na reconversão de competências, apostando muito na qualificação das pessoas no mercado de trabalho: que sejam mais velhas, para terem a possibilidade de não ficarem excluídas. E não ficarem em desvantagem, porque o mundo de competências digitais, como sabemos, está a ficar com uma aceleração tão grande. Estamos com programas direcionados para a conversão.”

Discussões sobre questões laborais e a pandemia acontecem num contexto em que governos operam na incerteza e pressão
ONU News/Leda Letra

O interesse de companhias em promover a empregabilidade vem aumentando, segundo Ana Mendes Godinho.

“O Up Skill é um programa que, basicamente, junta empresas tecnológicas, o Instituto de Emprego e Formação Profissional de Portugal e os trabalhadores. É um compromisso tripartido em que a formação durante seis meses, para competências digitais feitas à medida das empresas, mas que garantem que estas pessoas com esta reconversão de competências tenham no mínimo um salário que corresponda à valorização que passaram a ter competências novas. É basicamente um compromisso de sociedade geracional no re-skilling das qualificações.”

A ministra contou ainda que as autoridades portuguesas também estão a canalizar recursos para cuidar de crianças e capacitar jovens para novas facetas do emprego diante das atuais tendências demográficas em Portugal.

Discussão de alto nível

Até esta quarta-feira, Ana Mendes Godinho participa na 61.ª sessão da Comissão para o Desenvolvimento Social da ONU, onde integra o painel de discussão de alto nível sobre o envelhecimento.

O evento acolhe ainda a 4ª.  Revisão e Avaliação do Plano de Ação Internacional de Madri sobre o Envelhecimento, com a intervenção da titular da pasta de Trabalho, Solidariedade e Segurança Social de Portugal.

De acordo com as Nações Unidas, as discussões sobre questões laborais e a pandemia acontecem num contexto em que governos operam na incerteza e pressão após terem colocado muitos recursos na resposta à crise.

Foto destaque: ONU News/Leda Letra

 

           

ARTIGOS RELACIONADOS
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes