terça-feira, 05/03/2024
Banner animado
InícioAGRONOTÍCIASAgronegócioPrêmios negativos da soja trarão prejuízo de R$ 12 bilhões no 1º...

Prêmios negativos da soja trarão prejuízo de R$ 12 bilhões no 1º semestre

Banner animado

Safra recorde de soja, baixa comercialização antecipada e demora nos embarques. Esses três componentes formam a “tempestade perfeita” para a queda vertiginosa dos prêmios no Brasil. Essa é a avaliação do consultor em agronegócio Carlos Cogo.

Segundo ele, há quase 20 anos não se registra prêmio inferior a um dólar por bushel. A última vez que isso aconteceu no país foi em abril de 2004. O especialista ilustra como o cenário afeta os preços da soja no Brasil.

“O preço que seria embasado pela cotação do primeiro vencimento em Chicago, que hoje está acima de 15 dólares por bushel, representaria o equivalente, sem prêmio, a R$ 160 no Porto de Paranaguá, mas está em R$ 146 [nesta quinta-feira], ou seja, estamos perdendo 14 reais por saca pela ineficiência da nossa logística e do nosso sistema de infraestrutura”, afirma.

Cogo lembra que esses problemas advém do início da cadeia, com a falta de armazenagem e de capacidade estática. “Nesta safra de grãos, faltam 124 milhões de toneladas de capacidade estática. O produtor colhe, embarca, joga no porto, todos contratam o frete ao mesmo tempo, os fretes explodem de preços, os descontos crescem, os portos ficam entupidos de produto e os prêmios desabam, como estamos vendo”, enumera.

Grande volume de soja disponível

Em uma safra de soja avaliada em 153 milhões de toneladas, conforme a Conab, os produtores brasileiros venderam, apenas 27% de forma antecipada. “Com isso, gera-se um acúmulo ainda maior, já proveniente de uma colheira maior, de soja disponível. A isso, soma-se mais um ingrediente complicador: o câmbio abaixo dos R$ 5”, diz Cogo.

De acordo com ele, os componentes que levam ao cenário negativo dos preços finais são compostos por:

  • Colheita farta
  • Tempo de embarque demorado
  • Logística de portos complicada
  • Falta de armazenagem no interior do país
  • Câmbio baixo

Prêmios e o prejuízo ao produtor

cotação preço soja queda Chicago prêmioscotação preço soja queda Chicago prêmios

Foto: Reprodução

O especialista lembra que cada vez que há um desconto exagerado, há uma perda não apenas na soja que é exportada, mas também na movimentada internamente. “Tanto a soja exportada como a interna vendida para produzir farelo e óleo no mercado interno também sofre esse desconto. Resumindo: a perda em abril está estimada em 4,4 bilhões de reais”.

Com isso, o prejuízo para este primeiro semestre chega a 12 bilhões de reais com prêmios negativos. “O programa de construção de armazéns do governo tem recursos para 4,5 bilhões de reais, ou seja, daria para fazer [com o valor do prejuízo] dois anos de programa”, ilustra Cogo.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes