quarta-feira, 28/02/2024
Banner animado
InícioEleiçõesSesp e Justiça Eleitoral discutem segurança nas eleições municipais

Sesp e Justiça Eleitoral discutem segurança nas eleições municipais

Banner animado

Assessoria Sesp-MT

                     O planejamento da segurança pública nas eleições municipais de outubro foi tema da reunião entre o secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas e a desembargadora Maria Helena Póvoas, presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT).

       

Divulgação

         

               “Viemos pedir, como nas eleições anteriores, a renovação da parceria com a Sesp”, disse a presidente, em encontro realizado na tarde desta segunda-feira (06.06), na sede da secretaria.

                    Entre outros temas, a desembargadora mencionou a criação de um comitê interinstitucional que discute as normas de conduta sobre como atuar em determinadas regiões. A desembargadora pediu que a Sesp indique nomes para compor o grupo. “Temos regiões complicadíssimas, como aldeia indígenas e locais com conflitos agrários. Então há problemas localizados que necessitam, com cautela e antecipação, de um mapeamento”.

A presidente do TRE lembrou da parceria com a Secretaria de Segurança Pública nas eleições anteriores. “Não tem como ser diferente este ano. Sem a parceria com o Estado, não caminhamos. Dentro desse conjunto de parceiros, está a Sesp”, pontuou. 

Também presente ao encontro, o juiz auxiliar da Presidência do TRE, Lídio Modesto da Silva Filho e presidente da Comissão de Segurança das Eleições 2016, afirmou que a experiência das eleições anteriores, quando foi criado um Gabinete de Gestão Integrada, deve ser mantida. “Precisamos desse envolvimento com as forças de Segurança Pública. A indicação dos representantes do segmento da Segurança é muito importante”.

O superintende de Planejamento Operacional e Estatística da Polícia Militar, coronel PM Paulo Serbija Filho, disse que a instituição já está com um planejamento bem adiantado. “O nosso objetivo é garantir a ordem pública, assegurando o exercício da cidadania”, observou.

Pardal

Além do planejamento operacional, a tecnologia será outra aliada das instituições no combate aos crimes eleitorais. Segundo a desembargadora, o encaminhamento de denúncias por meio do aplicativo Pardal, lançado em 2014 pelo TRE, será mantido nestas eleições.

“Baixando o programa, o eleitor poderá fotografar uma tentativa de crime eleitoral. A foto vai direto para a ouvidoria do Tribunal Regional Eleitoral e, depois de um estudo sobre o caso, é encaminhada para a Polícia Federal, que vai checar a veracidade da denúncia”, explicou a magistrada. 

O secretário Rogers Jarbas reforçou que as instituições de Segurança pública irão colaborar para que a eleições sejam realizadas da melhor forma possível. “Vamos nos desdobrar para que a parceria seja ainda melhor neste ano”, afirmou o gestor. 

Participaram da reunião representantes da Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros e do Tribunal Regional Eleitoral.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes