segunda-feira, 04/03/2024
Banner animado
InícioCultura, Turismo e LazerArtista contemplado pelo Circula Artista reinventa cenários de patrimônios sacro-históricos

Artista contemplado pelo Circula Artista reinventa cenários de patrimônios sacro-históricos

Banner animado

Segundo o curador de arte Willian Gama, no projeto aprovado pelo programa de fomento à cultura, Circula MT, Heitor traz à tona “novos barrocos” e signos para cada um dos templos e santos, fruto da sua sobreposição de imagens.

Assessoria | SEC-MT 

Assessoria

cultura

                               Contemplado pelo programa Circula MT, voltado à interiorização e democratização do acesso à cultura, o artista Heitor Magno dá início à itinerância da exposição “Santuários”. A abertura será nesta terça-feira (01.03), às 20 horas, no Museu Histórico de Mato Grosso. Logo, a mostra segue para as cidades de Chapada dos Guimarães e Santo Antônio do Leverger. Em Cuiabá, permanece aberta à visitação até o dia 30, de terça-feira a sábado, das 09h às 17h.

                Para ele, a aprovação na seleção pública realizada pela Secretaria de Estado de Cultura, é um marco em sua carreira. “É um divisor de águas. É muito relevante meu nome integrar uma gama enorme de profissionais representativos das artes que começam a circular pelo Estado. Esse incentivo é muito importante para que os artistas possam mostrar sua arte e reforçar seu caráter transformador da cultura. É um marco para o desenvolvimento de nosso Estado”, declara.

O trabalho que o artista vem desenvolvendo tem garantido ressonância entre o público. Observador inquieto, Heitor Magno não se conforma com o registro da imagem pura. Um cenário, uma paisagem capturada por ele, certamente não será mais a mesma e a partir de sua inventividade, ganhará novos contornos, cores, intervenções diversas, pois Magno é um fotógrafo que desenha, pinta e cola.

Nesta nova série lança um olhar inusitado sobre o patrimônio sacro-histórico de três cidades mato-grossenses. Chapada dos Guimarães, Santo Antônio de Leverger e Cuiabá são contempladas com o poder de criação de Magno que já expôs em galerias de São Paulo, Londres e tem trabalhos publicados no livro Fine Art Male Photography, lançado em Nova Iorque.

A ideia do artista é levar o público a comungar da religiosidade folclórica do México em consonância com a realidade mato-grossense. “Fiz registro das igrejas Bom Despacho, Matriz e São Benedito em Cuiabá, de Santo Antônio, em Leverger e de Santana, em Chapada. Me amparei muito no fato de que o povo mato-grossense tem uma ligação muito forte com a religiosidade, mas extrapolei os limites culturais e geográficos ao promover a associação destes patrimônios à cultura mexicana. O resultado é a religiosidade realçada por elementos diversos”, explica.

As imagens das igrejas são incrementadas por sobreposições fotográficas, colagens de figuras de santos, anjos e desenhos, inspirados pela alegria da arte mexicana. “Fico sempre atento a novas ferramentas tecnológicas de manipulação de imagens para fazer minha arte. Uso a fotografia como base para um novo universo”.

De acordo com curador de arte, William Gama, com a exposição, Heitor traz também à tona “novos barrocos” e signos para cada um dos templos e santos, fruto da sua sobreposição de imagens. “Ao discutir os Santuários mostra suas ocupações físicas imponentes e centrais, nos remetendo a ‘belle époque’ da ocupação católica cristã. Sempre ocupando lugar de destaque, algumas dessas igrejas existem desde os primórdios da Vila Real do Senhor Bom Jesus do Cuiabá. Junto à expedição Langsdorff em 1827, de passagem por essas terras o desenhista francês, Hercule Florence disse que estes templos estavam ali no ponto mais alto da cidade ‘coroando o topo das colinas’”.

Segundo Gama, o artista questiona vários assuntos. “Além do conjunto arquitetônico e cultural representado por cada uma dessas igrejas, oferece ao público, o seu olhar contemplativo e inusitado, cheio de formas e texturas, expondo um trabalho conciso que nos leva a reflexão de ser e estarmos ‘rodeados’ por estes objetos ricos em detalhes que contam várias passagens da nossa civilização”.

Oficinas e Agendamento Escolar

Heitor Magno divide sua vivência como artista e as técnicas que utiliza em uma oficina voltada para o público acima dos 14 anos. Basta levar uma câmera fotográfica ou de celular. Em Cuiabá, será nos dias 18 e 19 de abril; em Santo Antônio de Leverger, nos dias 27 e 28 de abril; e em Chapada dos Guimarães, nos dias 27 e 28 de maio, sempre das 14 às 17h. As inscrições podem ser feitas no Museu de Arte de Mato Grosso ou pelo e-mail cumbarufilmes@gmail.com. A exposição também recebe o público estudantil com agendamento escolar pelo telefone 2136-9234.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes