sábado, 02/03/2024
Banner animado
InícioSocialAmor & CiaCuidado com a indiferença

Cuidado com a indiferença

Banner animado

Cuidado com a indiferença. Lucas 10.30-31

“E respondendo Jesus disse: Descia um homem de jerusalém para jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto. E, ocasionalmente descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo passou de largo…” Lucas 10.30-31

Jesus nos ensinou que devemos amar ao próximo como a nós mesmos; se apenas esta recomendação de Cristo fosse seguida à risca, praticamente todos os problemas da humanidade seriam dissolvidos imediatamente, mas infelizmente encontramos grande dificuldade em amar nosso semelhante adequadamente. O que quero tratar neste texto é apenas um alerta; existe um comportamento social muito comum na atualidade que é a indiferença, entretanto, cristãos devem se esforçar para não plantar ou cultivar tal pensamento e comportamento, assim como, de forma alguma achar que seja algo aceitável.

A indiferença é um dos pensamentos mais nocivos que existe e as pessoas no mundo a vivem naturalmente como se fosse algo normal, e nem ao menos sabem o que ela é; na verdade, o espírito do mundo ensina as pessoas a serem indiferentes desde muito cedo, e durante toda a vida reforça sutilmente que ser indiferente às dores e dificuldades dos outros é algo comum, inclusive, usando o argumento de que se não formos indiferentes ao sofrimento dos outros acabaremos fazendo mal a nossa própria saúde física e mental, mas obviamente, nada disso é verdade, são apenas argumentos verossímeis usados única e exclusivamente para afastar as pessoas do amor ao próximo, dando margem e abrindo portas para uma avalanche de iniquidades sociais que, no longo prazo, fará o amor ao próximo e a Deus se esfriar, tal como foi dito em: “E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos se esfriará”. Mateus 24.12.

É muito comum ouvirmos repetidamente que o ódio é o contrário do amor, portanto, as pessoas pensam o seguinte: “Se eu não odiar ninguém, automaticamente estarei cumprindo o mandamento de Deus”. Sinto ter de falar isso, mas quem pensa assim está terrivelmente enganado; e não são poucos que pensam desta forma; eu mesmo já pensei assim no passado, e talvez até você.

E sabe por quê?

Não odiar as pessoas é apenas parte de amá-las; e devemos nos esforçar ao máximo para não odiar quem quer que seja: “Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê.” 1 João 4.20 ERA

O ato de amar a seu próximo compreende uma série de comportamentos relatados divinamente em (1 Coríntios 13), dentre eles também está: Não ser indiferente aos outros. Então vamos esclarecer de uma vez por todas uma coisa muito importante: O contrário do Amor não é o ódio como nos foi ensinado desde que éramos crianças, mas sim a indiferença. Aquela passagem do evangelho de Lucas mostrada no início deste texto deixa isso muito claro.

É a indiferença que mata relacionamentos;

É a indiferença que destrói amizades;

É a indiferença que rouba os sentimentos das pessoas.

Note que usei 3 palavras que deixam claro o quão maligna é a indiferença e a quem ela pertence: (Matar, Roubar e Destruir); apenas para lembrar: “O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir…” João 10.10; todos sabemos de que ladrão o versículo de João está se referindo; portanto fica claro que aqueles que praticam a indiferença estão conscientemente ou inconscientemente praticando a vontade do espírito do mundo e isso é bem sério, mais até do que somos capazes de compreender.

Tenho certeza de que você já ouviu várias pregações falando sobre esta passagem do bom samaritano, mas meu objetivo aqui é desfazer esta grande confusão que existe nos corações de muitas pessoas, como também já houve no meu, ou seja, quero que você saiba que o contrário do amor não é o ódio, mas sim a indiferença; e que a indiferença pode literalmente matar.

Há outra coisa que quero enfatizar aqui neste texto, e é o fato de que você compreenda que cristãos não são indiferentes às outras pessoas, assim como o próprio Cristo jamais foi. Ele sempre se preocupava genuinamente com todos que cruzavam seu caminho, como está escrito: “Como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude; o qual andou fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo…” Atos 10.38

Note que o versículo fala claramente que Jesus andou fazendo o bem e curando a todos. Todas as pessoas que cruzaram o caminho de Jesus foram abençoadas de alguma maneira naquilo que verdadeiramente precisavam; assim como aquele homem que cruzou o caminho do bom samaritano também foi ajudado naquilo que verdadeiramente necessitava, ou seja, no caso dele, cuidados médicos. Da mesma maneira, é assim que os Cristãos verdadeiros agem também, ainda, nos dias atuais.

Jesus disse certa vez: “Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no Reino dos céus.” Mateus 5.20

Se pensarmos e agirmos como as pessoas do mundo agem, se formos tão indiferentes quanto eles são, de modo nenhum poderemos alcançar a coroa que nos está proposta.

Pense a respeito, analise a si mesmo e, se for o caso, comece uma mudança; esforce-se o máximo para retira a indiferença do seu coração, dos seus olhos e da sua vida.

Do pergaminhoseventuais.com

ARTIGOS RELACIONADOS
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes