domingo, 14/04/2024
Banner animado
InícioSocialInfra-EstruturaCuritiba vai testar ônibus biarticulado elétrico híbrido

Curitiba vai testar ônibus biarticulado elétrico híbrido

Banner animado

Divulgação / Ônibus híbrido elétrico articulado da Volvo: Curitiba será berço do modelo biarticulado

FERNANDA TRISOTTO

                      Um novo modelo de ônibus – elétrico híbrido e biarticulado – será desenvolvido e testado em Curitiba. O protocolo de intenções de eletromobilidade na Linha Verde foi assinado na manhã de ontem entre a prefeitura, a Volvo do Brasil, UTFPR e operadores do sistema. O veículo que será desenvolvido na cidade segue o mesmo padrão da montadora: vai operar 70% no modo elétrico e 30% com outra fonte de energia – diesel ou biodiesel. A novidade é que daqui sairá o modelo biarticulado que, posteriormente, passará a compor o portfolio de produtos da empresa.

                    De acordo com Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America, as unidades de protótipos devem iniciar os testes em maio ou junho de 2016. Já os modelos definitivos estarão nas ruas em 2017. O projeto não traz custos para o município: é bancado pela empresa e por um instituto sueco de inovação.

Testes vão ser feitos na Linha Verde
                              Os testes de operação com o ônibus elétrico híbrido serão realizados na linha que liga o terminal do Pinheirinho à Praça Carlos Gomes, em Curitiba. O objetivo é verificar a eficiência econômica e operacional da nova tecnologia. De acordo com o presidente da Volvo Bus Latin America, Luis Carlos Pimenta, os ônibus têm a mesma capacidade de transporte de passageiros e velocidade média dos convencionais, mas economizam, em média, 70% em combustível, emitem até 75% menos CO2 e não produzem poluição sonora, já que no modo elétrico é totalmente silencioso.
Custo
O custo do projeto é de cerca de US$ 50 milhões. Ainda não há estimativa do custo final do veículo. “Será competitivo. Não adianta fazer uma maravilha tecnológica que é invendável”, garante. Esse modelo de ônibus conta com a tecnologia plug-in, que permite recargas rápidas de bateria em pontos de embarque e desembarque de passageiros. Pimenta explica que é para essa fase que entra a parceira com a Universidade Tecnológica Federal do Para­­ná (UTFPR): a proposta é, em conjunto, encontrar uma solução para coordenar a parada e a recarga da bateria com a entrada e saída de usuários.

O presidente da Urbs, Roberto Gregório da Silva Junior, destaca que esse é um momento simbólico, de início de nova fase do transporte coletivo, que busca por soluções sustentáveis. Gregório ressaltou que Curitiba sempre teve uma trajetória de liderança e inovação no que diz respeito ao transporte público e essa ação vem somar para a capital seguir capitaneando um movimento. “Esse é mais um esforço no sentido de agregar inovações com qualidade e sustentabilidade na cidade”, afirmou.

Pimenta destacou a parceria entre a empresa e a cidade, lembrando que foi na capital paranaense que nasceu o modelo biarticulado da montadora, que hoje é solução em outros países. “Mais uma vez, Curitiba consegue trazer os melhores técnicos para a cidade e faz transferência de tecnologia”, afirma.

Para prefeito Gustavo Fruet (PDT), esse é um passo importante a favor da inovação e as parcerias firmadas irão beneficiar toda a sociedade. “Precisamos olhar na manutenção do sistema e preservação das conquistas, mas também apontar tendências e caminhos no transporte de massa. Já temos modelos de ônibus elétrico circulando em outras cidades, mas esse é o primeiro que tem essa visão de trabalhar o articulado e biarticulado”, diz.

Parceria

O ônibus elétrico híbrido será desenvolvido pela Volvo, que contará com o apoio técnico de professores e pesquisadores da UTFPR. Curitiba, assim, passa a integrar o City Mobitlity, projeto global de eletromobilidade da montadora e se une às cidades de Gotemburgo e Estocolmo (Suécia), Edimburgo (Escócia), Luxemburgo (Luxemburgo), Hamburgo (Alemanha), Montreal (Canadá), Bogotá (Colômbia), Xangai (China), Bangalore (Índia) e Cidade do México (México), que também testarão o veículo. Num segundo momento, o projeto deve chegar às cidades de Santiago (Chile) e São Paulo e Rio de Janeiro, no Brasil.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes