terça-feira, 16/04/2024
Banner animado
InícioNotíciasEducaçãoDenúncia aponta irregularidades na eleição de diretores escolares da rede pública de...

Denúncia aponta irregularidades na eleição de diretores escolares da rede pública de MT

Banner animado

  • Safira Campos/pnbonline

Uma denúncia de possível interferência política no processo seletivo para diretores escolares da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer de Mato Grosso (Seduc/MT) tem levantado preocupação em relação à integridade do processo de seleção.

A denúncia, enviada à redação do PNB Online, alega que houve irregularidades no processo seletivo conduzido pela Seduc em 2023, para a seleção de diretores escolares para diversas unidades educacionais do estado. O edital Nº 011/2023/GS/SEDUC/MT prevê a abertura de vagas para a gestão escolar no quadriênio 2024-2027.

Denúncia aponta irregularidades na eleição de diretores escolares da rede pública de MT (Foto: Reprodução)

De acordo com a denúncia, alguns candidatos não teriam alcançado a pontuação necessária para assumir os cargos de direção em escolas de educação especial, mas teriam buscado apoio político para garantir sua permanência nas posições. Este grupo de diretores e suas equipes de gestão, após a divulgação dos resultados preliminares do processo seletivo, teria solicitado intervenção política no processo de seleção.

A denúncia aponta que, como parte de sua estratégia para manter os cargos, o grupo teria organizado reuniões com pais de estudantes, coletando assinaturas em um abaixo-assinado em busca de apoio para continuar nas posições de direção. A denúncia indica que a influência política teria prevalecido, levando à suspensão temporária dos resultados finais para cinco escolas envolvidas.

O edital original estabelecia que não seria permitida a recondução para cargos de direção na mesma unidade escolar, com o objetivo de promover a renovação e a oportunidade a todos os interessados. No entanto, a denúncia aponta que a Seduc/MT cedeu a pressões políticas, permitindo que apadrinhados ignorassem as regras do processo seletivo.

De fato, em 19 de outubro, a Seduc publicou as notas finais obtidas pelos candidatos às vagas de diretor escolar, mas deixou de fora o resultado de escolas como a Escola Estadual Especial Célia Rodrigues Duque e a Escola Estadual de Ensino Especial Luz do Saber, ambas localizadas em Várzea Grande, bem como a Escola Estadual de Ensino Especial Livre Aprender, a Escola Estadual Raio de Sol e o Centro Estadual de Atendimento e Apoio ao Deficiente Auditivo ‘Professora Arlete Pereira Migueletti’, todas em Cuiabá.

Após questionamento, a Secretaria explicou que a suspensão desses resultados ocorreu em decorrência de uma “manifestação da própria comunidade escolar”. A Seduc alegou que, devido à natureza da Educação Especial, considerou prudente analisar o processo antes de fazer qualquer manifestação adicional. Até o momento, nenhuma outra justificativa foi apresentada.

Nesta terça-feira (24.10), a Secretaria publicou um novo documento relacionado ao edital em questão, listando os candidatos impedidos de assumir cargos. As escolas mencionadas na denúncia não constavam nesse documento. O resultado definitivo do processo seletivo permanece suspenso, de acordo com informações da Secretaria.

Imagem ilustrativa destacas/ reprodução internet

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes