Favela de SP será a 1ª do país a ter solar e ser autossustentável

Favela Marte, em São José do Rio Preto (SP). Foto: Victor Natureza/Divulgação

A energia solar está cada vez mais presente em favelas do Brasil. Depois do projeto-piloto da primeira instalação de um sistema fotovoltaico na periferia de São Paulo, a favela Marte, localizada em São José do Rio Preto (SP), será a primeira a ter painéis solares em todas as casas e a ser totalmente autossustentável na geração de eletricidade no Brasil.

Esta iniciativa será implantada por meio de um projeto-piloto da Favela 3D (Digital, Digna e Desenvolvida) da ONG Gerando Falcões. O objetivo da organização é que este programa seja replicado em mais de 300 favelas brasileiras.

Segundo cálculos da Favela 3D, cada família terá uma economia entre R$ 4 mil e R$ 6 mil por ano com gastos na conta de luz. A expectativa é que as obras comecem ainda neste ano e sejam completamente finalizadas até 2023.

Para a construção das residências, serão investidos R$ 58 milhões, sendo R$ 28 milhões do governo do Estado de São Paulo, R$ 15 milhões da prefeitura de São José do Rio Preto e R$ 15 milhões arrecadados pela ONG Gerando Falcões com a iniciativa privada.

Os equipamentos de instalação serão custeados pelo Banco BV e o Meu Financiamento Solar. No total, serão construídas 240 casas pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano). Além destas empresas, há diversas apoiando a iniciativa, como a siderúrgica Gerdau e o banco Bradesco.

Fonte: canalsolar