quarta-feira, 21/02/2024
Banner animado
InícioAGRONOTÍCIASAgronegócioGoverno da Bahia e Abrafrutas assinam convênio para desenvolver fruticultura

Governo da Bahia e Abrafrutas assinam convênio para desenvolver fruticultura

Banner animado
manga, bahia

Na terça-feira (25), a Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas) e a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia assinarão um protocolo de intenções pioneiro no Brasil.

O objetivo é estudar e apontar caminhos para acelerar o crescimento da fruticultura na Bahia.

A região Norte é um grande polo desse segmento, com foco em uva e manga, e a Bahia é responsável por produzir 31% das frutas frescas de todo o país, movimentando mais de R$ 2 bilhões por ano com apenas essas duas culturas.

No mesmo dia, a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia (Seagri), a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) assinarão um convênio para implantar um sistema de monitoramento e técnicas de controle de moscas-das-frutas.

O objetivo é identificar as perdas de produtividade causadas pelas moscas e promover a redução dos ataques em frutos hospedeiros nos pomares, atendendo a fruticultores da Região do Vale do São Francisco.

Segundo Guilherme Coelho, presidente da Abrafrutas, a mosca das frutas é o principal problema fitossanitário da fruticultura brasileira e o convênio viabilizará o controle e monitoramento por parte dos pequenos produtores, trazendo benefícios para a cadeia.

Além disso, o secretário Wallison Tum e o diretor geral da Adab, Paulo Sérgio Luz, assinarão um protocolo de ações para implantar a Zona de Proteção Fitossanitária compartilhada pelos estados da Bahia e de Pernambuco, na região do Vale do São Francisco.

Isso é o primeiro desdobramento de um convênio de cooperação firmado entre os dois estados em 2022.

Bahia e Pernambuco passam a construir um plano que tem como objetivo a criação e manutenção da Zona Comum de Proteção Sanitária, que visa a implementação de ações de monitoramento e controle fitossanitário de pragas, por meio de atividades de extensão e pesquisa no âmbito da agricultura, contemplando municípios do Vale do São Francisco.

Paulo Luz, diretor geral da Adab, destaca a importância de unir todos os elos da cadeia produtiva para garantir a qualidade e a rentabilidade do produto, especialmente em relação à defesa fitossanitária da região, que é rigorosamente observada pelos mercados internacionais.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes