quarta-feira, 17/04/2024
Banner animado
InícioAGRONOTÍCIASAgronegócioMato Grosso cria o Instituto Mato-grossense da Carne

Mato Grosso cria o Instituto Mato-grossense da Carne

Banner animado

  Estado é o primeiro a ter um instituto que irá promover a carne bovina produzida em seu território


Gcom-MT

Maíza Prioli | Sedec-MT 

                      O Governador de Mato Grosso sancionou a Lei nº 10.370/2016, que cria o Instituto Mato-grossense da Carne (Imac). Com isso, Mato Grosso, detentor do maior rebanho bovino do país, com 29,2 milhões de animais, será o primeiro estado brasileiro a ter um instituto que irá promover a carne bovina e contar com um selo que vai atestar a qualidade do produto. A lei foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado de 12 de fevereiro, que circulou no último sábado.

                   Entre as finalidades do Imac está o desenvolvimento de pesquisas e tecnologias para padronização de carcaças e melhoria na qualidade da carne, além de garantir um controle rigoroso na pesagem das carcaças e rastreabilidade da carne.

O Imac será um Serviço Social Autônomo, de interesse coletivo e de utilidade pública e será vinculado, por cooperação, à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec). Terá entre suas fontes de receita recursos provenientes de convênios, acordos e contratos celebrados com entidades, organizações e empresas, públicas ou privadas, contribuições de pessoas jurídicas de direito público e privado, entre outros. O Imac terá como órgãos de direção o Conselho Deliberativo, composto por cinco membros; a Diretoria Executiva, composta por um presidente e no mínimo dois diretores e o Conselho Fiscal, composto por três membros.

De autoria do Poder Executivo, o Imac será formatado a exemplo do Instituto Nacional de Carnes do Uruguai (INAC), criado há mais de 40 anos e que marcou uma mudança importante no setor, fortalecendo a produção da carne uruguaia. A ideia de trazer o modelo para Mato Grosso partiu do governador Pedro Taques, que conheceu o Inac em outubro do ano passado, durante viagem a Montevidéu. O Governo do Estado tem 90 dias para regulamentar a lei que criou o Imac.

Atribuições do Imac

Promover a carne de Mato Grosso; definir critérios para tipificação da carne; articular com entes públicos e privados nacionais e/ou internacionais o desenvolvimento de ações que promovam a carne de Mato Grosso e estudos para a melhoria da carne; realizar parcerias por meio de convênios com a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), com o objetivo de capacitar os produtores rurais da agricultura familiar; desenvolver pesquisas e tecnologias para padronização de carcaças e melhorias na qualidade da carne; promover atividades de orientação ao consumidor, baseadas em pesquisas de mercado; fomentar o desenvolvimento de produtos e a rastreabilidade da carne são algumas das atribuições do Imac.

O instituto contará também com um Sistema Eletrônico de Informação das Indústrias de Carne (Seiic), que permitirá melhor controle sobre a produção, tanto pelos frigoríficos quanto pelos produtores, e beneficiará o consumidor, que terá garantida a segurança alimentar do produto adquirido.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, SeneriPaludo, explica que o IMAC irá fortalecer e agregar valor à carne produzida aqui e com isso, Mato Grosso poderá ter acesso a mercados consumidores exigentes somando, assim, maior receita para toda a cadeia produtiva. “Um dos produtos do IMAC será o selo de qualidade da “Carne de Mato Grosso”, que atestará a qualidade da nossa carne e abrirá marcados importantes e lucrativos”.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes