sábado, 02/03/2024
Banner animado
InícioCultura, Turismo e Lazer NORTÃO REPRESENTADO NA FIT PANTANAL:...

NORTÃO REPRESENTADO NA FIT PANTANAL: Alta Floresta e Paranaíta mostram sua riqueza ecoturística na FIT Pantanal 2016

Banner animado

       Divulgação Cristalino Lodge

 

               A riqueza ecoturística das cidades de Alta Floresta e Paranaíta poderá ser conhecida no estande Amazônia Mato-grossense  na Feira Internacional de Turismo (FIT) Pantanal 2016, de 20 a 24 de abril, no Centro de Eventos do Pantanal.  As prefeituras dos dois municípios farão  o atendimento aos visitantes, disponibilizando informações às operadoras, agências de viagens e ao público em geral. A participação conta com apoio do Sebrae/MT.

                 Três meios de hospedagem da região vão divulgar seus serviços: Portal da Amazônia, Pousada Mantega e Cristalino Lodge.  Além delas, a jovem empresa Por Dentro da Amazônia, especializada em turismo pedagógico, também estará lá demonstrando seus pacotes diferenciados.

                         O turismo de negócios também cresce nas duas cidades. Segundo a Secretaria Municipal de Turismo de Alta Floresta, a taxa média de ocupação em sua rede hoteleira é de 80%, na maior parte do ano.

 “São cidades impactadas positivamente pelas construções das Usinas Hidrelétricas (UHE) Teles Pires e São Manoel, fato que atrai um grande número de profissionais prestadores de serviços  e isso é muito importante para aquecer o turismo de negócios, além dos tradicionais ecoturismo e turismo de pesca”, ressalta Roberto Dahmer, gerente do Sebrae em Alta Floresta.

 Livro de receitas

 O livro Sabores da Floresta, que traz receitas inusitadas dos restaurantes de Alta Floresta e Paranaíta, participantes do Festival Sabores da Floresta 2015, editado pelos Grupos Gestores de Turismo de Alta Floresta e Paranaíta e Sebrae MT, patrocinado pelas Usinas Hidrelétricas Teles Pires e São Manoel, será lançado e comercializado no estande da FIT Pantanal.

 As deliciosas e diferenciadas receitas utilizam frutos, temperos e iguarias da floresta combinadas com ingredientes tradicionais da culinária brasileira e internacional, que encantaram cidadãos da região, certamente vão agradar apreciadores da boa gastronomia de outras partes do Brasil.

 A Amazônia Mato-grossense é um dos principais destinos de ecoturismo, pesca esportiva e de observação de aves e fauna do Brasil e do mundo. Esta região, localizada ao norte do estado, também chamada de ‘terras altas’, abrange 19 municípios e corresponde a 10% da Amazônia. É considerada uma entrada mais acessível à floresta, pois pode ser feito por terra seca.

 Alta Floresta e Paranaíta, localizadas a cerca de 800 km de Cuiabá, são o coração desse território, banhado por rios exuberantes da bacia amazônica (Teles Pires, Apiacás e Ximari, entre outros ), permeado pela floresta riquíssima em biodiversidade e diferentes culturas (povos indígenas, mato-grossenses, nordestinos, sulistas, entre outros).  Este polo de ecoturismo oferece aos turistas experiências, aventura e gastronomia, no mínimo, inesquecíveis.

 Atrações

 A Amazônia Mato-grossense, internacionalmente reconhecida pela riqueza da fauna e flora amazônica, pela diversidade de aves (nela vivem 600 das 1.600 espécies de aves brasileiras)  e seus atrativos únicos e diferenciados, atrai ecoturistas, pesquisadores e adeptos de observação de aves brasileiros e estrangeiros.

 Por ser um núcleo inicial de ecoturismo da Amazônia Mato-grossense e um dos melhores lugares do país para a prática da pesca esportiva, a rede hoteleira de Alta Floresta e Paranaíta, composta por hotéis de selva ou à beira-rio, oferece infraestrutura especializada para pesca esportiva, observação de aves e fauna, ecoturismo e turismo de aventura.

 O Parque Estadual Cristalino, uma das áreas de maior importância para conservação em toda Amazônia, o viveiro Recanto das Orquídeas, o Museu de História Natural  e o sítio arqueológico Pedra Preta, com grandes pictogravuras com 5 mil anos, são algumas atrações que encantam os turistas.

 A Reserva Particular de Preservação Natural (RPPN) do Cristalino é onde está um dos mais importantes hotéis de selva (segundo a revista Conde Nast Travel, julho 2014), o Cristalino Jungle Lodge, de propriedade da ambientalista Vitória da Riva, empresária pioneira do ecoturismo no Brasil. Outros rios mantêm pousados de pesca esportiva que também oferecem trilhas e aventuras na Amazônia Mato-grossense. 

 Nas águas cristalinas e doces da região da região, há cachoeiras, praias e a possibilidade de pescar mais de 20 espécies, tais como tucunarés, piraíbas e jaus.

  Em 1996, Alta Floresta recebeu o selo de município com potencial turístico do Ministério do Turismo. O Festival da Canção de Alta Floresta (Fescaf) é realizado anualmente, desde 1981, recebendo compositores e intérpretes de várias cidades de MT e de outros estados.

 Envolvimento coletivo

 No período de 2012 a 2015, o trade turístico de Alta Floresta e Paranaíta, integrado pelos meios de hospedagem, restaurantes, agências de viagens, receptivo e serviços em geral, foi capacitado em gestão, atendimento, entre outras áreas. O P38 – Programa de  Apoio à Revitalização e Incremento da Atividade Turística  da UHE Teles Pires e Sebrae MT foi responsável pelo apoio à  criação  dos Grupos Gestores de Turismo nos municípios,  aprimoramento e integração entre os empresários do setor,  que vem gerando  grandes transformações.

 O Festival Gastronômico Sabores da Floresta coroou essa integração e já rendeu duas  bem-sucedidas edições e agora faz parte  do calendário da região. A terceira edição do evento acontecerá, no próximo mês de novembro.

 “O turismo é  um setor que só se desenvolve com o envolvimento coletivo e participação de todos os segmentos e atores sociais, responsáveis pelos serviços,  atendimento e infraestrutura, que são os  empresários, poder público e sociedade ”, explica Marta Regina Torezam, analista do Sebrae e coordenadora do P37 e P38 pelo Sebrae MT, programas encerrados no ano passado.

 “Atualmente o P32, desenvolvido pela UHE São Manoel,  em parceria com o Sebrae MT, prossegue o trabalho por meio do apoio ao empreendedorismo e aos pequenos negócios relacionados ao turismo e demais setores dessa região. Todos esses investimentos,  com o entusiasmo e trabalho  dos empresários têm dado  resultados fantásticos  e nós apostamos no potencial das cidades,  que  podem ser  modelos de desenvolvimento sustentável na Amazônia Mato-grossense”, ressalta Marta.

 Infraestrutura turística

 Segundo o Diagnóstico sobre o Setor de Turismo nos Municípios de Alta Floresta e Paranaíta, realizado pelo Programa de Apoio à Revitalização e Incremento da Atividade de Turismo na Área de Influência da Usina Hidrelétrica (UHE) Teles Pires (P38), em 2013,  a região conta com:

 23 hotéis, sendo 17 em Alta Floresta e 6 em Paranaíta; 1 alojamento de floresta; 3 motéis em Alta Floresta; 4 pousadas em Paranaíta; 3 flutuantes em Paranaíta. 

 As duas cidades oferecem 1.660 leitos (1.208 em Alta Floresta e 452 em Paranaíta).

 Há 38 estabelecimentos de alimentação, entre restaurantes, lanchonetes, confeitarias, sorveterias, quiosques, pastelarias, etc, em ambas.

 Nos dois municípios há 7 flutuantes em operação, todos abertos ao público, inclusive nos feriados.

 Alta Floresta tem 1 operadora de turismo e 2 agências de viagens, enquanto Paranaíta possui uma agência de viagens e turismo.

 Na área de transportes, as duas cidades contam com 5 locadoras de veículos (4 em Alta Floresta), 4 transportadoras turísticas (todas em Paranaíta), 1 transporte escolar (em Paranaíta) e 1 taxi aéreo (em Alta Floresta).

 Alta Floresta possui um ginásio (4 quadras, 2 com piso antiderrapante, 1 de grama e 1 de areia) e uma pista de motocross.  Paranaíta, além do ginásio, tem um campo de futebol e uma pista de equitação (capacidade para 13.600 pessoas) na área rural da cidade.

 Há 20 espaços para eventos, entre auditórios, salas de reunião e parques de exposição e empresas especializadas em buffet, som, iluminação, locação e instalação de palco, equipamentos, organizadora de eventos, etc, nos dois municípios.

 O acesso aéreo à região é feito por meio do Aeroporto Municipal Piloto Oswaldo Marques Dias, em Alta Floresta ou através das 6 pistas de pouso, sendo 2 em Alta Floresta e 4 em Paranaíta.

 O sistema de saúde das duas cidades é composto por 83 estabelecimentos, sendo 82% localizados em Alta Floresta. Há 6 hospitais ( 5 em Alta Floresta e 1 em Paranaíta;  15 clínicas odontológicas (10 em Alta Floresta e 5 em Paranaíta); 27 farmácias/drogarias (23 em Alta Floresta e 4 em Paranaíta); e 30 postos de saúde (26 em Alta Floresta e 4 em Paranaíta).

 

Serviço:

www.sebrae.co

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes