quarta-feira, 21/02/2024
Banner animado
InícioCultura, Turismo e LazerRepresentantes latino-americanos debatem integração cultural do continente

Representantes latino-americanos debatem integração cultural do continente

Banner animado
                        Cerca de 30 integrantes de movimentos sociais e redes culturais de 10 países da América Latina participaram, nesta sexta-feira (17), de um bate-papo com o ministro da Cultura, Juca Ferreira, durante atividades do encontro Outras Conversas, Otras Miradas. O evento ocorre em Brasília desde a última quarta-feira (15) e foi organizado pelo coletivo DF em Movimento.
                   O encontro Outras Conversas, Otras miradas reuniu integrantes de movimentos sociais de 10 países latino-americanos.  (Fotos: Lia de Paula)
                        Na pauta, propostas para a integração cultural do continente e a Política Nacional de Cultura Viva brasileira, que vem servindo de inspiração para projetos de base comunitária em diversos outros países.
                              “Essa relação direta com organizações da sociedade civil de outros países é muito importante para fazer avançar as questões de cidadania, de direitos e culturais, entre outras”, observou Juca Ferreira. “As elites brasileiras nunca simpatizaram com a ideia de aproximar o Brasil de outros países da América Latina. Durante muitos anos, houve um isolamento do Brasil, que se conectava mais à Europa ou aos Estados Unidos. A partir do governo Lula isso vem mudando, o Estado brasileiro vem priorizando o fortalecimento dessas relações, mas na sociedade a postura antiga ainda é muito forte e é preciso trabalhar por essas amizades e essas relações”.
O vereador e ativista chileno de direitos humanos Jaime Parada, de Santiago, ressaltou que veio ao Brasil para buscar formas de recompor o tecido social de seu país por meio da cultura. “No Chile, o tecido social está muito enfraquecido e dissipado, com as bases despolitizadas”, afirmou. “As experiências que ouvimos nesses últimos dias, sobretudo do Brasil, são um insumo muito nutritivo para os que creem que é preciso recompor nosso país, que tem uma fachada progressista, mas, na realidade, continua sendo muito conservador”.
“Aprendemos aqui que a articulação das redes culturais pode ser uma alternativa para darmos um salto qualitativo na transmissão de mensagens à sociedade de meu país”, destacou a senadora boliviana Adriana Salvatierra Arriaza, de Santa Cruz de la Sierra. “Transmitir a nossos companheiros e companheiras a experiência que vimos aqui, a partir da articulação de redes culturais com o Estado em âmbito continental, pode ser uma alternativa para dar impulso a esse processo de interação latino-americana”.
A secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Ivana Bentes, destacou a importância da Política Nacional de Cultura Viva brasileira, recém-regulamentada, como modelo para programas de base comunitária no exterior. “É muito gratificante ver o Brasil inspirando outros países da América Latina pela cultura. O Cultura Viva hoje está em cinco países e há vários outros pleiteando a chegada dessa política”, destacou. “A troca de experiências nesse evento tem sido riquíssima”.
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes