quarta-feira, 28/02/2024
Banner animado
InícioNotíciasPolíticaSenado aprova urgência da lei que acaba com ‘saidinha’ de presos

Senado aprova urgência da lei que acaba com ‘saidinha’ de presos

Banner animado

De Gianlucca Gattai

No fim da tarde desta quarta-feira (07), o plenário do Senado Federal aprovou um requerimento de urgência relacionado ao projeto de lei (PL) 2253/2022, que acaba com as saídas temporárias de presos em datas comemorativas, as chamadas “saidinhas”.

A votação aconteceu de forma simbólica. Os únicos que votaram contra a urgência foram os senadores: Paulo Paim (PT-RS), Jorge Kajuru (PSB-GO), Zenaide Maia (PSD-RN) e Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), líder do governo no Congresso.

A “saidinha” é concedida pela Justiça a presos do sistema semiaberto que já cumpriram pelo menos um sexto da pena, no caso de réu primário, e um quarto da pena, em caso de reincidência, entre outros requisitos.

No relatório do senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), foi mantida a proposta aprovada na Câmara dos Deputados que acaba com todas as hipóteses de saída no semiaberto.

Porém, uma emenda acolhida, de autoria do senador Sergio Moro (União-PR), mantém a saída temporária de presos para estudos externos.

Flávio também se manifestou a favor de dar a lei o nome de “Lei Sargento PM Dias”, em homenagem ao policial militar Sargento Roger Dias da Cunha, morto por um preso que foi beneficiado com a saidinha de Natal no dia 6 de janeiro.

O texto de Bolsonaro ainda estabelece a necessidade de um “exame criminológico” para que o preso consiga progressão do regime. De acordo com o projeto, para obter a progressão o resultado do exame deve indicar que o preso irá “ajustar-se, com autodisciplina, baixa periculosidade, e senso de responsabilidade, ao novo regime”.

GazetaBrasil

Imagem ilustrativa/divulgação redes sociais

ARTIGOS RELACIONADOS
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes