sábado, 02/03/2024
Banner animado
InícioCOMUNIDADE EM PAUTAVocê vai trazer celular do exterior? Fique atento a essa recente decisão...

Você vai trazer celular do exterior? Fique atento a essa recente decisão judicial

Banner animado

Um casal foi multado por exceder a cota de importação ao trazer dois celulares de Miami. Agora, os dois serão restituídos

Por William Schendes, editado por Bruno Capozzi /OlharDigital

iPhone
(Imagem: NYC Russ / Shutterstock)

Um juiz da 4ª Vara Federal de Florianópolis determinou que a União deverá restituir um casal da multa recebida por exceder a cota de importação. A taxação ocorreu após os viajantes terem dois celulares apreendidos pela Receita no Aeroporto Internacional de Brasília (DF).

A apreensão dos dispositivos aconteceu em fevereiro deste ano, quando o casal retornou de uma viagem de Miami, Estados Unidos. Na ocasião, os viajantes alegaram que os celulares foram comprados para fins de uso pessoal e tinham sinais de uso, como cadastro de senhas, cópias de documentos e fotos da viagem. 

Mesmo com esses argumentos, a fiscalização da Receita Federal considerou o ato como infração. Dessa forma, para não perderem os smartphones, o casal optou por pagar o valor do imposto e multa.

No entanto, após o casal levar o caso à justiça, o juiz Eduardo Kahler Ribeiro entendeu que a União deverá restituir os viajantes do valor cobrado como imposto e multa sobre os dois celulares. Em sua decisão, o magistrado considera que os aparelhos não seriam revendidos para terceiros, pois apresentavam marcas de uso.

Como resultado, os autores da ação judicial deverão receber de volta o valor de R$5.230,56.

No caso, verifico que a quantidade das mercadorias apreendidas não revela destinação comercial, podendo-se presumir que se destinavam a uso próprio.Eduardo Kahler Ribeiro, juiz da 4ª Vara Federal de Florianópolis.

Além disso, como reportou o Conjur, o juiz apontou o seguinte:

Embora o Termo Extrato descreva os dois celulares apreendidos como sendo ‘novos, não habilitados, não ativados e sem uso, não constam dos autos fotografias ou outra demonstração de sua condição de novo ou da ausência de sinais de qualquer uso (…) Impossível concluir, com a segurança necessária à aplicação da pena de perdimento caso não fossem pagos o imposto de importação e a multa, que não se tratassem de bens já usados, ainda que recentemente adquiridos.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes