segunda-feira, 04/03/2024
Banner animado
InícioNotíciasEsportesAnderson Silva não crê em reputação manchada e planeja retorno em 2016

Anderson Silva não crê em reputação manchada e planeja retorno em 2016

Banner animado

 

Lutador foi flagrado no teste antidoping fora de competição, realizado no dia 9 de janeiro

FOLHA PRESS

 

O lutador brasileiro Anderson Silva, 39, voltou a se declarar inocente do caso de doping e prometeu retornar aos octógonos do UFC no próximo ano.

Em entrevista ao site norte-americano TMZ Sports, Anderson manifestou surpresa com o resultado dos exames antidoping realizados antes da luta contra Nick Diaz, em janeiro.

“Não sei o que aconteceu”, afirmou. “Estou surpreso. Quando meu empresário me ligou, ele disse que eu tinha um problema por ter sido pego no domingo. Minha reação foi ‘o quê?'”

O brasileiro também recusou sugestões de que usou substâncias proibidas para se recuperar da fratura na perna, sofrida na segunda derrota para Chris Weidman, em 2013.

“Não [tem relação]. Eu preciso checar todos os suplementos que uso porque nunca tive problemas com a Comissão [Atlética do Estado de Nevada], nem com UFC”, disse. “Eu acho que isso é ruim para o esporte e muito ruim para mim e para a minha vida, até porque nunca usei nada para melhorar minha performance em uma luta”, refletiu.

Mesmo após ter desaparecido das campanhas publicitárias dos seus patrocinadores, Anderson não acredita que sua reputação foi manchada. O lutador também já pensa no retorno ao octógono e tem até um adversário preferido.

“Não acho [que a reputação está manchada]. Assim que a comissão dizer que estou liberado, eu voltou a lutar”, destacou.

“Acredito que será no próximo ano. Vou dar a revanche para o Nick, absolutamente. Estou preparado. Respeito a comissão e quando tudo acabar, lutarei com ele”, prometeu.

O CASO

Anderson foi flagrado no teste antidoping fora de competição, realizado no dia 9 de janeiro – menos de 22 dias antes da luta contra Nick Diaz, que apontou o uso do esteróide anabolizante drostanolona e também de androsterona.

O segundo teste antidoping fora de competição do lutador, feito no dia 19 de janeiro, deu negativo para uso de substâncias proibidas. Entretanto testes realizados no dia do duelo com Diaz confirmaram a utilização de drostanolona e de medicamentos utilizados no combate à ansiedade e insônia (oxazepam e temazepan).

No dia 17 de fevereiro, o lutador foi suspenso temporariamente pela Comissão Atlética do Estado de Nevada]. Com a decisão, ele não poderá lutar até o julgamento definitivo do seu caso, previsto para março ou abril.

Anderson Silva foi substituído, em 9 de fevereiro, como um dos técnicos do reality show “The Ultimate Fighter” após solicitação da Comissão Atlética do Estado de Nevada.

Após passar por Diaz, estava programado que Anderson enfrentaria o vencedor do confronto entre Weidman e Vitor Belfort, em uma tentativa de recuperar o cinturão dos médios.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes