quarta-feira, 17/04/2024
Banner animado
InícioGeralEconomiaCaminhoneiros bloqueiam a BR-163 entre Lucas do Rio Verde e Nova Mutum

Caminhoneiros bloqueiam a BR-163 entre Lucas do Rio Verde e Nova Mutum

Banner animado

     Imagem ilustrativa web

Transportadores alegam que houve redução de 25% no valor do frete.
Com o aumento do preço do combustível, setor alega prejuízos.

Pollyana Araújo  Do G1 MT

Contrários à redução do valor do frete, um grupo de caminhoneiros bloqueou, neste feriado de Quarta Feira de Cinzas (18), dois trechos da BR-163, no município de Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá, em protesto. A interdição começou às 8h30 [9h30 no horário de Brasília], de acordo com a concessionária Rota do Oeste, responsável pela administração da rodovia. Houve redução de 25% no valor do frete em relação ao ano passado, segundo o setor.

Conforme o diretor executivo da Associação dos Transportadores de Carga de Mato Grosso, Miguel Mendes, a orientação é que os caminhoneiros não aceitem fazer frete com destino à região norte do estado durante o protesto. “Queremos mostrar ao governo estadual e federal que tem uma crise instalada no setor”, afirmou.

Ele informou que a categoria quer que o governo de Mato Grosso proíba fretes por parte de agenciadores de cargas e ‘tradings’ [empresas exportadoras de soja], com valores abaixo da lista de preços mínimos de fretes. “O governo faz o apanhado do preço de frete feito no estado e divulga a tabela. Na hora do carregamento, a cobrança do ICMS [Imposto obre Circulação de Mercadorias e Serviços] ocorre em cima dessa pauta que ele divulga e não do valor da mercadoria. Normalmente, esses valores são bem maiores do que o que está sendo praticado”, declarou ao G1.

A tarifa não consegue cobrir nem mesmo os custos operacionais, segundo ele. “Estão todos trabalhando com prejuízos. Além disso, a categoria cobra a redução da alíquota de ICMS sobre o óleo diesel, de 17% para 12%. A justificativa para esse pedido é a alta recente no preço dos combustíveis. “Com isso, reduzimos os prejuízos”, pontuou. Segundo ele, os transportadores não conseguem repassar o aumento dos custos para o preço cobrado pelo frete.

No ano passado, com a redução do IPI, segundo Mendes, houve incentivo para quem não era do segmento ingressar no setor e quem investiu estaria aceitando trabalhar por um preço abaixo do custo para pagar pelo menos a parcela dos veículos.

A previsão é que seja liberada às 11h, com retorno às 13h. Depois, ficará fechada até as 18h, de acordo com o presidente da associação. A manifestação é feita por caminhoneiros de Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, a 269 e 360 km da capital. Os dois municípios são grandes produtores de grãos.

A concessionária informou que encontram-se bloqueados no km 686, em Lucas do Rio Verde, e no km 593, em Nova Mutum.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes