sexta-feira, 01/03/2024
Banner animado
InícioSocialCIDADANIAFUNDO DA CRIANÇA: Governo lança campanha para aumentar a arrecadação

FUNDO DA CRIANÇA: Governo lança campanha para aumentar a arrecadação

Banner animado

INFÂNCIA

Lançada campanha para aumentar arrecadação de fundo

RENATA PRATA
Redação/Gcom

Uma campanha de Fortalecimento do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) foi lançada com o objetivo de aumentar a arrecadação a partir de doações, que podem ser realizadas durante a declaração do Imposto de Renda. O lançamento da campanha, em Cuiabá, contou com palestra para esclarecimento sobre doações, distribuição de cartilhas educativas e a apresentação de uma assistente social que já teve projetos beneficiados com recursos do fundo. 

O montante arrecadado é repassado para programas sociais e entidades voltadas ao atendimento infantojuvenil. “A ideia é fomentar a doação nesse período de Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física. Muitos ainda desconhecem o Fundo e a forma de arrecadação. Na verdade não se trata de doar, mas sim de destinar um percentual do que é devido ao fisco, aos projetos e programas de atendimento à criança e ao adolescente sem gastar nada a mais com isso”, explicou a primeira-dama Samira Martins, uma das idealizadoras da campanha. 

De acordo com balanço do Governo Federal, em 2014, os contribuintes doaram R$ 22,6 milhões aos Fundos nacional, estaduais e municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente. O volume doado representa um grande aumento em relação a 2013, quando o fisco repassou R$ 9,2 milhões aos fundos. Em Mato Grosso, 44 municípios estão aptos a receber os recursos. 

Os Fundos são controlados pelos Conselhos Nacional, estaduais e municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente, conforme a sua destinação. Constituídos por legislação específica, seus recursos são destinados a programas e ações voltados a jovens em estado de vulnerabilidade social. 

O governador Pedro Taques firmou o compromisso do Governo Estadual, por meio da Secretaria de Trabalho e Assistência Social, de fortalecer os Conselhos Municipais. “Estes conselhos são de extrema importância por diminuir as injustiças sociais por meio de políticas públicas nos municípios, atendendo a população necessitada, regulamentando projetos para crianças e adolescentes e fiscalizando as ações”. 

A meta da campanha é que estes números continuem crescendo, principalmente nos fundos municipais, fortalecendo os projetos sociais infanto-juvenis dos municípios mato-grossenses aptos a receber o recurso. A ação é uma parceria do governo do Estado de Mato Grosso com o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente de Mato Grosso (Cedca), Associação das Primeiras Damas dos Municípios do Estado Mato Grosso (APDM) e Conselho Regional de Contabilidade (CRC). 

Doação

Daniela Cunha, assistente social da Associação São Domingos Savio, que atende crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos no Pedra 90 e bairros vizinhos, destaca que o fundo é importante por tirar jovens de situações de risco, melhorando sua autoestima. A associação foi beneficiada duas vezes, em um ano e meio, com recebimento de recursos do Fundo municipal para projetos socioeducativos de computação e esportes. 

O recurso recebido no projeto de computação foi usado para a compra de materiais e, no de esportes, o repasse do dinheiro serviu para a compra de equipamentos e contratação de profissionais para prática de futebol, capoeira, pingue-pongue e jogos educativos. 

Daniela está coordenando um novo projeto, de videoteca, que já foi aprovado e se iniciará em abril, quando receberá o repasse financeiro. Os recursos destinados serão gastos com vídeos educativos, palestras de prevenção a violência e compra de livros. 

O contribuinte pode optar pela doação direta ao Fundo por meio de depósito em conta ou transferência on-line ou ainda escolher um projeto específico para fazer sua doação. Para pessoas físicas, a doação pode chegar até 6% do imposto sobre a renda apurada na declaração. Já para empresas, o percentual é de 1%. Caso a pessoa opte pela doação direta em sua Declaração de Imposto de Renda, o limite é de 3% sobre o valor a ser pago. A doação pode ser feita para o fundo nacional, estadual ou municipal. 

Estes Fundos são subordinados aos respectivos Conselhos de Direitos, que elabora planos de ação, monitoram e avaliam a aplicação dos recursos, definindo quais projetos e programas de interesse infantojuvenil serão contemplados. Os administradores dos Fundos municipais da criança e do adolescente devem prestar contas da aplicação de todos os recursos ao seu próprio Conselho de Direitos e Tribunal de Contas competente. 

As pessoas físicas poderão deduzir na Declaração do Imposto de Renda as doações feitas aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente, desde que estejam munidas de documentos comprobatórios das doações, emitidos pelas entidades beneficiárias. Este comprovante deve constar, entre os dados obrigatórios, o nome e CPF ou CNPJ do doador, data e valor da doação e nome, endereço e CNPJ do emitente. 

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes