domingo, 03/03/2024
Banner animado
InícioComportamentoVencendo os sentimentos de insegurança e impotência diante da instabilidade econômica

Vencendo os sentimentos de insegurança e impotência diante da instabilidade econômica

Banner animado

                   Crise política, ética e financeira desemboca em                      desesperança e medo generalizados

ILDA MEDEIROS

  Hilda Medeiros, Coach e Psicoterapeuta

        Muitos especialistas costumam dizer que os momentos de crise são também os de grandes oportunidades. No entanto, ao contrário de perceber alternativas, a maioria das pessoas se sente insegura e impotente. Coletivamente, quando um número significativo de pessoas vibra numa mesma frequência, é como se esse sentimento se espalhasse contaminando as demais.

Ler notícias diárias de desemprego galopante e, principalmente, ver colegas e familiares com instabilidade financeira, desestabiliza emocionalmente. As pessoas passam a imaginar as perdas dos outros como se fossem as suas, não movidos por compaixão e, sim, por medo do cenário imaginário e limitador que criaram para elas próprias.

O problema é que essa carga emocional afeta as diversas áreas da vida. A produtividade cai, os relacionamentos pioram – muitas vezes se tornando caóticos – e, como consequência, as pessoas têm dificuldade para criar soluções.  

Para nossa mente, realidade e ficção se confundem. Percebemos o que está acontecendo em nossa volta através de filtros. Quando estamos sob tensão, esses filtros congelam e as imagens que criamos do futuro também ficam estagnadas e limitantes. Tornamo-nos reativos, tensos e, principalmente, inseguros. O país está passando por um momento singular, são muitas crises acontecendo ao mesmo tempo. Crise política, ética, financeira… Tudo isso desembocando em desesperança e medo generalizados.

É preciso transformar a realidade, reestabelecer a economia, voltar a produzir, crescer. Para que isso aconteça não podemos esperar que as lideranças políticas, por hora instáveis, resolvam. Precisamos sintonizar no que queremos que aconteça de bom, individual e coletivamente, resgatar a confiança e agir de forma criativa e conjunta. Buscar soluções numa visão fortalecedora que possa se tornar real. É imprescindível que cada pessoa encontre dentro de si equilíbrio emocional, alinhamento interno e paz de espírito. Para que a partir desse alinhamento essencial possa descongelar os filtros da percepção e contribuir de modo efetivo para o crescimento econômico e social.        

Existe um ditado popular que diz: se você quiser sair do buraco é preciso parar de cavar. Para acelerar a saída dessa situação atual que o Brasil está atravessando é necessário que individualmente, independente da profissão ou classe social, encontremos equilíbrio emocional, crença de que é possível e forças para agir com criatividade e esperança. Precisamos nos tornar líderes de nós mesmos, presentes, conscientes e conectados ao campo de todas as potencialidades.

Sugiro duas técnicas que ajudam a trazer equilíbrio e alinhamento interno:

Respiração:

Encontre um ambiente tranquilo e, em silêncio, pause por alguns minutos percebendo a própria respiração. Permita-se um respirar completo, inspirando e expirando profundamente algumas vezes. Em seguida, pergunte a si mesmo onde se localiza o seu centro energético e essencial. Geralmente é abaixo do umbigo. Coloque a mão em seu centro de energia e repita com calma: “Eu estou aqui. Eu estou em mim. Eu estou comigo. Eu existo. Eu sou. Eu estou presente e conectado”. Permaneça alguns minutos apenas em estado de presença, percebendo a própria respiração com atenção plena. São minutos preciosos que lhe trarão alinhamento interno e equilíbrio.

Durabilidade:

Respire profundamente e diga para você mesmo que, por pior que seja a situação que esteja acontecendo no momento, ela não vai durar para sempre – vai passar. Quando estabelecemos um prazo final para o problema, mesmo que um tempo imaginário, ficamos automaticamente mais tranquilos. Ao criarmos uma visão mais positiva de futuro, essa visão resgata a esperança e a calma interior. É interessante imaginar um tempo no futuro em que as soluções já aconteceram e que tudo se resolveu da melhor maneira possível, e trazer essa sensação de futuro para o presente.

Artigo de:

Hilda Medeiros atua há quinze anos em consultório particular (http://www.taoconsultoria.com.br/index.php) como Coach Generativo e Psicoterapeuta de profissionais liberais, empresários e executivos de empresas de diferentes portes.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes