terça-feira, 21/05/2024
Banner animado
InícioProsa e PoesiasCADÊ A ÉGUA DO SEU TONICO?

CADÊ A ÉGUA DO SEU TONICO?

Banner animado
Imagem reprodução cavalgando o vento
                     Ho mãe, hoje é quarta-feira ,hoje é dia do seu Tonico vir aqui em casa procurar a égua dele, não é?
                            É sim meu filho, já pega a viola do pai e deixa no jeito.
    Dito e feito, lá pelas dez e pouco chegava o seu Tonico(Antônio Ferreira da Costa,se bem me lembro, era esse o seu nome)vinha ele, limpando o suor do rosto com a manga da camisa, com um pedaço de corda na mão, esbravejando e chutando pedra e toco.Disgramada de égua, não tem um dia que ela não foge, os meninos não viram ela passar por aqui não? Essa pernada me deu uma sede, comadre Durvalina ..me arruma um copo d´água?
                   Antes dele terminar de gritar lá do portão, a mãe já vinha com a água, ela já conhecia o costume do seu Tonico(Antônio Clementino da Silva, se bem me lembro, era esse o nome dele).
     Então ele sentava na varanda, pedia a viola do pai e começava a cantar e tocar. De viola até que ele manjava, mas cantando, era uma negação.
     Enquanto o som da viola e a voz do seu Tonico(Antônio Belarmino de Oliveira, se bem me lembro,era assim que ele se chamava)se espalhava pelo  quintal,o cheiro da costela com mandioca da mãe, saía da cozinha, vinha fazendo caracol, inundava a varanda e penetrava nas nossas narinas.
    Então a mãe convidava seu Tonico( Antônio Vicente Correia, se bem me lembro,ele foi batizado assim)pra almoçar, ele topava.
       Na quinta-feira a égua fugia lá pros lados do sítio do padrinho Venceslau, nesse dia ,a madrinha fazia frango com quiabo, a água já estava fresquinha, a viola afinada e as cadeiras na varanda.
      Depois de comer uma pratada de arroz com feijão,uma coxa.uma asa e um pé do frango e cantar a moda da mula preta….eu tenho uma mula preta, com sete palmos de altura…Raul Torres, seu Tonico (Antônio José de Lima )agradecia e voltava a campear a égua.
      Cada dia da semana, a égua fugia pra uma banda, no domingo ela fugia na hora do almoço e na hora da janta.
     A vizinhança toda sabia que a égua nunca fugia, mas ninguém se importava, porquê seu Tonico tinha uma alma boa.
      O pai dizia que    ele era um anjo que Deus mandou pra tomar conta da gente.
      Um dia, meu irmão mais velho(era uma quarta )ficou escondido perto da casa do seu Tonico,(Antônio Barbosa ), quando o fila-boia saiu, o mano pegou a égua e a levou pra nossa casa, quando seu Antônio chegou perguntando pelo animal, trouxe ela amarrada na corda , o homem ficou sem graça, agradeceu e foi embora, nem sede sentiu.
       Mas a mãe, com aquele seu imenso coração, lá da porta chamou…volta aqui seu Tonico , amarra a égua no mourão e vem tomar uma água , esse calor tá de rachar, canta uma moda pra gente,..vai lá menino, busca a viola do pai.
     Espera pro almoço, seu Tonico,eu to fazendo costela com mandioca, o senhor gosta?
    Se a Fulana dizia que gostava do amarelo, então ela lembrava de milhões de adjetivos pra cor amarela, é uma cor viva, alegre, segundo a filosofia japonesa é a cor da fortuna, a cor que ela mais gostava;
    Se a Sicrana foi pra Bariloche, então é pra la que ela iria, mesmo detestando o frio, sem nunca ter visto neve, a coisa que ela mais gostava era esquiar.
    Estou falando da Godofreda, moça bonita, cheia de sonhos, cabelos loiros, cabeça nas nuvens, tinha lindas pernas, mas não tinha os pés no chão, tinha olhos azuis e miolo mole, nariz arrebitado e minhoca na cabeça, tinha tudo que causava inveja às outras moças da sua idade e ao seu redor, tinha um marido que dava o sangue por ela , mesmo assim não conseguia ser feliz, faltava alguma coisa.
     Um dia, uma amiga (mui amiga) disse que tinha se cansado da monótona vida a dois e tinha se separado do marido, porquê ela não fazia o mesmo? Naquela mesma noite ela comunicou ao Astrogildo a sua decisão.
    Ele quase entrou em óbito, não esperava por isso, mas conhecendo as paranoias da esposa, simplesmente aceitou, achou até que era melhor pra ele, afinal já estava de saco cheio das vontades estapafúrdias.
     Ela foi, dois dias depois voltou, a amiga tinha voltado também.
    Não muito tempo depois, outra amiga, uma lambisgoia pervertida, arrumou um amante, um garotão ainda cheirando o leite das tetas da mãe, Ela não podia ficar pra trás, descolou também um rapazote, que nem sabia fazer amor direito e ainda jogava bolinha de gude no meio da rua.
     Isso também durou pouco, porquê apareceu a Beltrana dizendo que a melhor coisa do mundo era a liberdade, que ela tinha se libertado de tudo, marido,casa, carro, conta no banco, jóias, agora sim ela tinha encontrado a felicidade.
     Não deu outra, Godofreda fez o mesmo, pediu divórcio, abriu mão de tudo de papel passado, até pensão ela não quis.
   E foi ela então em busca de ser feliz, trabalhou de doméstica.. .doméstica, ela era doméstica, sem carteira assinada, só caia em cilada….Dusek…..passou a andar de ônibus, teve que pagar aluguel em um cômodo de fundos,  sem reboque, telhado de brasilit   (um barraco) o importante era ser feliz, mas não foi.
     Ao contrário do ex, que a cada dia estava melhor, esbanjando felicidade.
      Dai,né! ela acordou pra vida e acabou descobrindo a verdade.
    A Beltrana e o Astrogildo armaram uma arapuca e ela caiu igual um patinho….vai na conversa dos outros ,,vai.
                                                              valdirfachini53@gmail.com
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes