terça-feira, 05/03/2024
Banner animado
InícioSocialCIDADANIAMATO GROSSO: GOVERNADOR ANUNCIA AUDIÊNCIA PÚBLICA DE 05 DIAS PARA MOSTRAR...

MATO GROSSO: GOVERNADOR ANUNCIA AUDIÊNCIA PÚBLICA DE 05 DIAS PARA MOSTRAR REALIDADE

Banner animado

 

Pedro Taques diz que obra do VLT deve ser o maior escândalo da história.

No entanto, ele se comprometeu a concluir a obra do metrô de superfície.

 

Pollyana AraújoDo G1 MT

Pedro Taques deu entrevista à Centro América FM nesta segunda (Foto: Carlos Mattos/ CAFM)
Pedro Taques deu entrevista à Centro América FM nesta
segunda (Foto: Carlos Mattos/ CAFM)

                       Há um mês no cargo, o governador deMato Grosso, Pedro Taques (PDT), declarou nesta segunda-feira (2) que em uma audiência de cinco dias será apresentado à população um levantamento sobre a situação das obras de infraestrutura previstas para a Copa do Mundo e que até hoje não ficaram prontas, entre elas a do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Para concluir essa obra, antes estimada em R$ 1,4 bilhão, ele adiantou que deve ser necessário mais verba que o previsto.

                    A audiência está marcada para próxima quinta-feira (5), com término somente no dia 9. Em uma entrevista concedida à rádio Centro América FM, Taques antecipou que a obra do VLT, que encontra-se parada, deve ser o maior escândalo da história de Mato Grosso. No entanto, se comprometeu a terminá-la. Uma das irregularidades, segundo ele, seria o pagamento antecipado de metade do valor referente à compra dos vagões no ato da encomenda.

                  Além de auditoria nas obras da Copa, ele disse ter tomado medidas enérgicas em relação à área da segurança. Para reduzir a criminalidade, algumas estratégias foram traçadas e estão sendo colocadas em prática. Entre essas medidas, estão as operações policiais realizadas nas cidades-pólos do estado, onde há maior índice de violência. Ele também comentou sobre

Confira abaixo o posicionamento de Pedro Taques sobre os temas abordados:

Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) 

                Taques disse que o fato de estar apenas 31 dias à frente do Executivo estadual não o exime de sua responsabilidade de mostrar para o cidadão onde foi parar o dinheiro das obras da Copa. “Esse é o maior escândalo da história de Mato Grosso e vamos mostrar isso ao povo mato-grossense. Terminaremos as obras do VLT, mas não mandarei o lixo para debaixo dos trilhos”, enfatizou.

                      As obras ligadas à Copa, segundo ele, pararam na gestão passada por ‘incompetência’. “Só os vagões custaram R$ 500 milhões e no dia da encomenda já pagaram R$ 251 milhões. Encomendaram e já pagaram 51% do valor dos vagões. Agora vamos mostrar o que fizeram com o dinheiro que pertence aos cidadãos”, afirmou Taques, que ocupa o cargo pela primeira vez. Antes disso, atuou como procurador da República e senador.

                        Na audiência, devem ser apresentadas as alternativas do governo para dar continuidade às obras do VLT. “Talvez, nessa audiência, mostraremos aos cidadãos a modelagem financeira para que ele [VLT] possa terminar e que possamos afastar de uma vez por todas esse ‘rasgo’ dentro de Cuiabá e de Várzea Grande”, pontuou. 

Auditoria
                       As obras já realizadas e que ainda estão sendo executadas no estado passam por auditorias, de acordo com o governador. Um dos problemas apontados por Taques é a falta de auditores para concluir esses trabalhos. “O estado tem poucos auditores e, infelizmente, para onde você olha tem irregularidades, tem ilícitos. Estamos trabalhando sobre duas lógicas. A primeira, pensar no futuro do estado para que ele não saia dos trilhos, mas não vou esquecer do passado. Quem tem medo de auditoria, cometeu crime e para este existe lei”. 

Segurança
                Os índices de violência registrados no estado devem ser enfrentados com técnica, conforme o governador. “Crimes como homicídios, roubos e violência sexual se resolve também com prevenção, mas ela tem um resultado mais a médio e longo prazo. Mais se revolve mais com repressão e polícia na rua e aqui nós temos um problema: poucos policias. E nossos policiais estão trabalhando com sobrecarga e isso nós temos que discutir”, afirmou. Cuiabá e Várzea Grande teve 38 assassinatos em janeiro deste ano.

Relacionamento com a AL-MT

                 A relação do governo com a Assembleia Legislativa de Mato Grosso deve ser pacífica e disse considerar normal ter oposição. “Fui senador de oposição por quatro anos. A oposição é importante e é importante que tenhamos oposição. Como senador de oposição, critiquei muito o governador Silval Barbosa pelas obras do VLT, por exemplo”, opinou.

ZPE de Cáceres (MT)

               Com a construção autorizada em 1990, o projeto para a implantação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) deve sair do papel, segundo Taques. “Estamos buscando meios financeiros para concluir a ZPE de Cáceres. Ela está neste sonho desde 90. Precisamos que essa produção do Chapadão dos Parecis chegue a Cáceres e possa ser exportada pelo Porto de Santo Antônio das Lendas”, disse.

                     O governador contou que para tratar de segurança e desenvolvimento irá participar de uma reunião com o embaixador da Bolívia nos próximos dias. Neste mês, deve haver uma definição sobre o período de início da instalação. Para implantação da ZPE, serão necessários R$ 12 milhões, segundo Taques.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!
- Anúncio -
Banner animado

MAIS LIDAS

Comentários Recentes